Recorde

SSC Tuatara. Jerod Shelby, chefe da SSC: “Temos de voltar a fazer o recorde”

Jerod Shelby, fundador e diretor executivo da SSC North America, afirma que vão tentar novamente bater o recorde do carro mais rápido do mundo, para tirar todas as dúvidas.

Jerod Shelby, fundador e diretor executivo da SSC North America, publicou um vídeo no canal de Youtube da marca sobre a controvérsia à volta do recorde obtido pelo SSC Tuatara para carro mais rápido do mundo.

Recordando os eventos da última semana, os youtubers Shmee150, Misha Charoudin e Robert Mitchell, após uma análise aprofundada ao vídeo do recorde, constataram haver enormes discrepâncias entre a velocidade indicada pelo GPS e a velocidade real do Tuatara. As contas simplesmente não batiam certo para os números anunciados de 508,73 km/h de velocidade média e um pico de 532,93 km/h — poucos duvidam sobre as capacidades do Tuatara para atingir a barreira das 300 mph (483 km/h), mas não foi o que vimos no vídeo publicado.

Após esta “descoberta” a SSC emitiu dois comunicados a confirmar o recorde, baseando-se nos dados da telemetria que foram, de certa forma, contraditos por um comunicado da Dewetron, a empresa a quem pertenciam os instrumentos de medição e que nunca certificou esses mesmos dados, até porque nunca os teve. Só restou a Jerod Shelby anunciar, no último fim de semana, uma solução para eliminar todas as dúvidas:

VÊ TAMBÉM: SSC Tuatara. O carro mais rápido do mundo vai ter um “irmão mais pequeno”

No curto vídeo, Jerod Shelby começa por referir-se à controvérsia e, segundo ele, a própria SSC não tinha na sua posse os filmes originais das corridas efetuadas. Após os terem requisitado à Driven Studios (que gravaram e editaram os vídeos), as mesmas dúvidas levantadas inicialmente por Shmee surgiram na SSC: na corrida as velocidades do GPS com as do carro não batiam certo.

Como Jerod Shelby disse — e bem — tudo o que tentarem fazer para salvar este recorde, ficará para sempre acompanhado com uma sombra de dúvida, pelo que só existe uma solução para as eliminar de vez:

"Temos de refazer o recorde, temos de o fazer outra vez e fazê-lo de uma forma em que seja inegável e irrefutável."

Jerod Shelby, Fundador e CEO da SSC North America

O SSC Tuatara vai voltar à estrada para bater o recorde do Koenigsegg Agera RS de carro mais rápido do mundo. Não sabemos quando será, mas de acordo com o responsável máximo da SSC North America deverá ser para breve e não vão correr riscos. Não só vão equipar o Tuatara com vários sistemas de medição GPS, como terão pessoal presente para calibrar e certificar os dados. Não podem haver dúvidas sobre o feito que pretendem fazer.

Jerod Shelby, Oliver Webb e SSC Tuatara

As respostas de Shmee, Misha e Robert

No vídeo, Jarod Shelby avança também com um convite a Shmee, Misha e Robert, os três que levantaram as questões sobre o vídeo, para estarem presentes nesta nova tentativa de bater o recorde de carro mais rápido do mundo.

Todos eles responderam às declarações e ao convite de Jerod e da SSC, que deixamos de seguida.

Todos eles agradeceram o convite da SSC em ir até aos EUA (os três youtubers vivem no continente europeu), mas não significa que a sua presença esteja garantida. Apenas o Robert Mitchell, por ser norte-americano, parece ter a tarefa facilitada em deslocar-se ao outro lado do Atlântico nestes tempos de pandemia.

No entanto, apesar das declarações de Jerod Shelby, a verdade é que todos eles (Shmee, Misha e Robert) ainda têm questões que gostariam de ver respondidas, mas que, por enquanto, continuam sem resposta.

As ondas de choque à volta desta controvérsia também atingiram os meios de comunicação pela forma como alguns (e particularmente um) lidaram com o tópico, assunto que é referenciado por Shmee, Misha e Robert nos seus vídeos. Certamente haverá consequências sobre as relações entre as marcas, meios de comunicação e youtubers como estes.

Que venha a nova tentativa.

Mais artigos em Notícias