Antevisão

Tudo o que já sabemos sobre a terceira geração do Nissan Qashqai

Com chegada prevista para o próximo ano, o novo Nissan Qashqai já rola, mas ainda camuflado. O que é que já sabe sobre este modelo?

Com mais de três milhões de unidades vendidas na Europa, o Nissan Qashqai, verdadeiro campeão de vendas, prepara-se para dar a conhecer a sua terceira geração.

Para já, ainda só o pudemos ver camuflado, mas ainda assim é fácil perceber que apesar de vir com um novo visual, as proporções básicas do SUV japonês deverão-se manter.

Baseado na plataforma CMF-C, o novo Qashqai vai crescer em todos os sentidos. O comprimento aumentou 21 mm, para os 4429 mm e a largura 32 mm para os 1838 mm. Em termos de altura cresceu de 1590 mm para 1615 mm e viu a distância entre eixos aumentar 20 mm, subindo até aos 2666 mm.

VÊ TAMBÉM: Nissan Navara renovada ganha versão PRO-4X de visual mais aguerrido
Nissan Qashqai

Cresceu, mas perdeu peso

No desenvolvimento do novo Qashqai a Nissan procurou poupar peso de diversas formas. Por exemplo, graças ao à adoção de uma porta da bagageira em material plástico compósito e ao uso de alumínio na produção das portas, guarda-lamas dianteiros e capô foi possível poupar 23,6 kg face ao anterior Qashqai.

Além disto, o aumento de 50 % da utilização de aços de alta resistência na estrutura e o recurso a novas técnicas de estampagem e junção, garantem um aumento da rigidez estrutural.

Nissan Qashqai
A nova plataforma permite absorver melhor as forças em caso de impacto através das zonas de deformação.

Feitas as contas, segundo a Nissan, a carroçaria do novo Qashqai será 60 kg mais leve e 41% mais rígida que a do modelo atual.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Nissan Juke 2020 (vídeo). TUDO o que precisas de saber

Mild-hybrid na base

Serão duas as motorizações com que o Nissan Qashqai se irá apresentar quando chegar no próximo ano, ambas eletrificadas, e sempre associadas a um motor a gasolina — a próxima geração do Qashqai não terá motorizações Diesel.

A primeira consiste num 1.3 l a gasolina (que já conhecemos do atual) com tecnologia mild-hybrid de 12 V que integra uma bateria de lítio sob o piso e um motor-gerador acionado por correia para recuperar energia a partir da travagem. Além disso, este sistema é ainda capaz de apoiar a circulação a velocidade de cruzeiro e proporciona mais binário durante as acelerações.

Nissan Qashqai
Apesar da camuflagem dá para perceber que o Qashqai mantém as proporções básicas do SUV que tão bem conhecemos.

Disponível em dois níveis de potência — 140 cv e 157 cv — este motor surge associado a uma caixa manual ou uma automática do tipo CVT. Normalmente disponível com tração dianteira, este poderá, em opção, ser associado a um sistema de tração integral.

VÊ TAMBÉM: Nissan RE-LEAF. O adeus aos cortes de energia em emergências

E e-Power em estreia

Quanto à segunda motorização, esta consiste no sistema e-Power que, de forma resumida, trata-se de um híbrido em série, onde o motor de combustão serve de gerador para o motor elétrico — o motor de combustão não está ligado ao eixo motriz. Não é um extensor de autonomia como já vimos em veículos puramente elétricos, o motor de combustão é a “bateria”.

Apesar do sistema e-Power compreender uma bateria de iões de lítio — é onde o motor elétrico vai buscar a energia que precisa —, esta será demasiado pequena e de baixa capacidade para garantir uma autonomia elétrica digna de nota — um pouco à imagem do que vemos no sistema e:HEV do Honda Jazz ou do Honda CR-V.

Nissan Qashqai
Para já esta é a única imagem sem camuflagem que temos do Qashqai.

Com tração dianteira, o Qashqai e-Power contará com 190 cv e apenas o motor elétrico estará acoplado ao eixo motriz dianteiro. Como o motor de combustão não está acoplado às rodas, este pode funcionar sempre no seu regime ideal, otimizando dessa forma consumos e emissões.

VÊ TAMBÉM: Nissan e-Power. Os híbridos que são… elétricos a gasolina

Segurança reforçada

Se a suspensão MacPherson atualizada na dianteira é comum a todos os Qashqai, o mesmo não acontece com a suspensão traseira. Desta forma, os Qashqai com tração às dianteira e jantes até 19″ contam com um eixo de torção na suspensão traseira. Já as versões com jantes de 20″ e tração às quatro rodas estarão equipadas com suspensão traseira independente, com um esquema multi-link.

Quanto aos sistemas de segurança e ajuda à condução, o novo Nissan Qashqai conta com todas as mais valias oferecidas pelo sistema ProPILOT.

Nissan Qashqai

Desta forma, temos funções como o controlo automático de velocidade com função stop&go e leitura de sinais de trânsito, um sistema que ajusta a velocidade à entrada das curvas com base nos dados do sistema de navegação e até um detetor de ângulo morto que atua sobre a direção.

Ainda no capítulo tecnológico, o novo Qashqai conta com faróis LED inteligentes que são capazes de desativar seletivamente um (ou mais) dos 12 feixes individuais quando detetam um veículo em sentido contrário.

VÊ TAMBÉM: Nissan Leaf atinge a marca das 500 mil unidades produzidas

Quando chega?

Se os planos da Nissan correrem sem quaisquer entraves, as encomendas da terceira geração do Nissan Qashqai deverão abrir no início de 2021 — em si, já um atraso em relação ao que estava planeado devido à pandemia —, estando a chegada aos concessionários prevista para a primavera.

Apesar de ainda não haver qualquer indicação em relação aos preços do SUV nipónico uma coisa está garantida: tal como nesta geração não haverá uma variante de sete lugares, com esse “cargo” a ficar reservado para o X-Trail.

Sabes responder a esta?
Qual era a potência do Nissan Sunny GTi-R?

Mais artigos em Notícias