Vídeo

Mercedes-AMG E 63 S Station (612 cv). Uma das carrinhas MAIS POTENTES do mundo (vídeo)

São as versões AMG a encerrar o ciclo de renovação do Classe E. O nosso primeiro contacto, em vídeo, à Mercedes-AMG E 63 S Station e ao Mercedes-AMG E 53 Cabrio.

Em Região de Lausitz, Alemanha

Absurda, espetacularmente absurda, é como podemos definir a Mercedes-AMG E 63 S Station, a mais potente carrinha no estábulo da marca da estrela e uma das mais potentes do mundo, com 612 cv. Seguida de perto pela não menos absurda Audi RS 6 Avant (e imagem ainda mais exuberante), que se “fica” pelos 600 cv certos; e pela bem mais potente Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo que, recentemente, atingiu a barreira dos… 700 cv.

Não há forma de contornar que estamos a lidar com uma carrinha capaz de transportar confortavelmente a família toda mais o cão, mas ao mesmo tempo tem prestações que poderiam envergonhar puros desportivos: 3,4s dos 0-100 km/h e 300 km/h de velocidade máxima!

E não se fica por aqui, pois na melhor tradição de insanidade by Affalterbach, e apesar de vir com tração às quatro rodas (via uma caixa automática de nove velocidades), permite enviar todos os 850 Nm de binário do 4.0 V8 biturbo apenas e só ao eixo traseiro e até traz um modo Drift!

VÊ TAMBÉM: Diesel purificado? Já conduzimos o renovado Classe E híbrido plug-in a gasóleo
Família AMG Classe E
Família… AMG style.

O Diogo teve oportunidade de “privar” com esta carrinha familiar, para “pais muito apressados”, na Alemanha, nas imediações do circuito Lausitzring. Sim, o mesmo circuito onde pôde explorar a fundo o diabólico Mercedes-AMG GT Black Series.

No vídeo, ele conta-te tudo o que mudou nas renovadas propostas AMG para o Classe E, que também refletem o restyling que a extensa família — sedã, carrinha, coupé e cabrio — recebeu.

Se os 612 cv da E 63 S Station são um exagero, podes sempre optar pelo caráter ligeiramente mais civilizado da E 63 Station, com 571 cv. Se mesmo assim achas que na AMG perderam de vez cabeça ao colocar tanto poder numa proposta executiva e familiar, existe uma gama de modelos abaixo dos lunáticos 63, os… 53.

VÊ TAMBÉM: Estes são os renovados Mercedes-Benz Classe E Coupé e Cabrio 2021

Mercedes-AMG E 53 Cabrio

O Diogo também teve oportunidade de experienciar um dos AMG 53, na forma de um descapotável, o Mercedes-AMG E 53 Cabrio — está também disponível nas restantes carroçarias do Classe E. Um conjunto mais equilibrado que dispensa o V8 biturbo, surgindo no seu lugar um seis cilindros em linha, também turbocomprimido, com 3,0 l de capacidade.

Os números não deixam de ser generosos: 435 cv de potência e 520 Nm de binário, acompanhados por uma sonoridade cativante, já permitem prestações sérias, como os 4,6s nos 0-100 km/h demonstram.

O motor de combustão interna ainda coadjuvado pelo sistema mild-hybrid EQ Boost, onde um motor elétrico com 22 cv e 250 Nm, além de assumir o papel de alternador e motor de arranque, é capaz de dar um… “boost” adicional ao seis cilindros em linha.

Ahh… E quase que nos esquecíamos: vem também com um Drift Mode — AMG, nunca mudes…

Quanto custam?

A Mercedes-AMG E 63 S Station já se encontra à venda em Portugal, com preços a começar nos 173 849 euros, enquanto o Mercedes-AMG E 53 Cabrio começa nos 107 250 euros (101 950 euros para o sedã).

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto