Apresentação

X-Bow GTX é a nova “arma” da KTM para as pistas

Chama-se KTM X-Bow GTX, e não é uma mota, mas sim o mais recente modelo da KTM destinado à competição automóvel e aos track day.

A KTM não se limita a fazer motas como aquela com que o Miguel Oliveira tem encantado no Moto GP e o KTM X-Bow GTX é a prova disso mesmo.

Depois de ter sido apresentado há uns meses, hoje já temos mais informações acerca do novo modelo da marca austríaca, que não só se destina aos track days, mas também ao mundo da competição.

Com uma carroçaria em fibra de carbono, o KTM X-Bow GTX conta com uma canópia em vez das habituais portas para aceder ao interior.

O condutor senta-se numa bacquet de competição da Recaro, produzida em carbono-kevlar e é “preso” por um cinto de seis pontos da Schroth. A isto juntam-se ainda um volante com um display integrado e pedais ajustáveis.

VÊ TAMBÉM: Taraschi Berardo. O “irmão” italiano do BMW i8 que custa 800 mil euros
KTM X-Bow GTX

Tudo para poupar peso

Tudo no KTM X-Bow GTX foi pensado para ajudar a manter o peso no mínimo. Para tal, além de uma carroçaria em fibra de carbono, o sistema de direção assistida hidráulica do X-Bow GT4 deu lugar a um sistema de direção assistida elétrico (que permite três modos de assistência diferentes).

Tudo isto permitiu manter o peso nos 1048 kg, apesar de o KTM X-Bow GTX contar com um depósito de combustível de 120 l FT3 homologado para competição.

KTM X-Bow GTX
VÊ TAMBÉM: Velocidade Furiosa. Sabias que os Honda S2000 nos dois primeiros filmes da saga eram o mesmo carro?

A mecânica do X-Bow GTX

A animar o KTM X-Bow GTX encontramos um motor fornecido pela Audi Sport e modificado pela KTM. Trata-se de um cinco cilindros turbo com 2.5 l, capaz de debitar 530 cv e 650 Nm.

KTM X-Bow GTX

As melhorias levadas a cabo pela KTM no motor incluem modificações nas válvulas de injeção, válvula wastegate, sistema de admissão de ar, sistema de escape e software de gestão de motor. Tudo isto permitiu ao X-Bow GTX alcançar uma relação peso/potência de apenas 1,98 kg/cv.

Associada a este motor encontramos uma transmissão sequencial de seis relações da Holinger MF com uma embraiagem de competição. A esta junta-se ainda um diferencial autoblocante.

No que diz respeito às ligações ao solo o X-Bow GTX conta com amortecedores Sachs ajustáveis. Já o sistema de travagem apresenta-se com discos de 378 mm e seis êmbolos à frente e 355 mm e quatro êmbolos atrás.

KTM X-Bow GTX
VÊ TAMBÉM: Peugeot e Total juntas para “atacar” as 24 Horas de Le Mans

 

Quanto custa?

Sem espelhos (deram lugar a duas câmaras), o KTM X-Bow GTX está disponível na Europa a partir dos 230 mil euros.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência da mais potente versão do CUPRA Formentor?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

7 motores para o CUPRA Formentor. O primeiro a chegar é também o mais potente

Mais artigos em Notícias