Apresentação

Maior, mais tecnológico, mas sem Diesel: tudo sobre o novo Dacia Sandero

Fomos conhecer o novo Dacia Sandero, que ganhou uma nova plataforma e mais tecnologia, mas "pelo caminho" ficou o motor Diesel.

Em Paris, França

Depois de 15 anos no mercado e 6,5 milhões de unidades vendidas, o Dacia Sandero, o modelo mais vendido a clientes particulares na Europa desde 2017, chegou agora à sua terceira geração.

Maior e mais tecnológico, nesta geração o Sandero continua a apostar na versão Stepway para cativar clientes — corresponde a 65% das vendas do modelo —, mas abdica do motor Diesel, numa espécie de sinal dos tempos.

Mas há mais diferenças e novidades no bestseller da marca romena, do qual já se venderam 2,1 milhões de unidades desde o seu lançamento. Fomos até Paris, França, para as conhecer em primeira mão.

VÊ TAMBÉM: Dacia Sandero Stepway Bi-Fuel. O GPL compensa?

A plataforma é bem conhecida

Como seria de esperar, o novo Dacia Sandero recebeu uma nova plataforma. Quando dizemos nova não nos referimos a uma plataforma “requentada” de um qualquer Renault com mais de dez anos, mas sim a uma plataforma do mais moderno que há no banco de órgãos do Grupo Renault.

É que nesta terceira geração o Sandero passa a assentar na evoluída plataforma CMF-B, a mesma que é usada pelos “primos” Clio e Captur, contando com todas as mais valias inerentes à adoção desta plataforma.

Plataforma CMF-B

Ainda assim, apesar de o novo Sandero assentar na plataforma CMF-B, a criação de uma variante híbrida ou híbrida plug-in não parece estar nos planos da Dacia (pelo menos para já). Tudo porque esta versão iria encarecer em excesso o produto final.

VÊ TAMBÉM: Gasolina vs GPL. Qual dos Dacia Duster é a melhor opção?

No exterior é tudo novo

Apesar de o “ar de família” se manter, ao vivo, dificilmente alguém confundirá o novo Sandero com o seu antecessor ou com outro qualquer modelo da Dacia.

Em primeiro lugar, é bem maior que o antecessor. Mede 4088 mm de comprimento, 1848 mm de largura e 1499 mm de altura (1535 mm no Stepway).

Também passa a apresentar-se de série com faróis LED em todas as versões, a permitir uma nova assinatura luminosa em forma de “Y” que promete tornar-se imagem de marca da Dacia.

Quanto à versão Stepway, esta não só conta com uma maior altura ao solo (174 mm face aos 133 mm da versão “normal”) como se apresenta com um capô exclusivo de desenho mais esculpido e ainda com barras longitudinais que, graças a um simples parafuso, se podem tornar… transversais!

VÊ TAMBÉM: Opel Corsa GS Line contra Peugeot 208 GT Line. Qual o melhor?

 

E no interior também

Se no exterior as diferenças no novo Dacia Sandero são notórias, no interior estas tornam-se ainda mais evidentes.

Para começar, o aumento das dimensões refletiu-se num aumento de 42 mm no espaço para as pernas dos passageiros dos bancos traseiros e no crescimento da bagageira, que passou a oferecer 328 l (mais 10 l que no antecessor).

Já no capítulo do design, verificamos uma mudança de 180º. Podemos ver os conhecidos comandos de ventilação usados pelos Dacia Duster, Renault Captur e Clio, temos ainda três sistemas de infotainment à disposição: Media Control, Media Display e Media Nav.

O primeiro usa o nosso smartphone (que conta com um suporte próprio no topo do tablier) como ecrã graças à app Dacia Media Control e a uma ligação USB ou Bluetooth. Além disto, conta ainda com um ecrã TFT de 3,5” no painel de instrumentos que permite navegar pelos diversos menus.

Já o sistema Media Display apresenta-se com um ecrã de 8” com um novo interface e é compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Por fim, o sistema Media Nav mantém o ecrã de 8”, mas como o nome sugere, conta com navegação e permite emparelhar sem fios os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Dacia Sandero Stepway 2020
A Dacia não se esqueceu de todos aqueles que não abdicam do smartphone mesmo quanto têm um ecrã de 8” e por isso criou um suporte para colocarmos o nosso telemóvel mesmo ao lado do ecrã e com uma entrada USB para o carregar.
VÊ TAMBÉM: C88. Fica a conhecer o “Dacia Logan” da Porsche para a China

Motores? Só a gasolina ou a GPL

Como te dissemos no início deste texto, nesta nova geração o Dacia Sandero despediu-se das motorizações Diesel, com a Dacia a justificar este “divórcio” com a quebra de vendas das versões equipadas com motores a gasóleo.

Dacia Sandero 2020

Desta forma, a gama do Sandero é composta por três motorizações: SCe 65; TCe 90 e TCe 100 ECO-G.

O motor SCe 65 consiste num tricilíndrico com 1.0 l de capacidade e 65 cv que surge associado a uma caixa manual de cinco velocidades, não estando disponível na versão Stepway.

Dacia Sandero Stepway 2020

Já o TCe 90 é também um três cilindros com 1.0 l de capacidade, mas graças a um turbo vê a potência subir para os 90 cv. Quanto à transmissão, este poderá ser associado a uma caixa manual de seis relações a uma inédita caixa automática CVT.

Por fim, com o desaparecimento do Diesel, o papel de motorização “poupadinha” da gama cabe ao TCe 100 ECO-G que consome gasolina e GPL.

Bocal de enchimento GPL/Gasolina

Com três cilindros e 1.0 l, este motor oferece 100 cv e surge associado a uma caixa manual de seis relações, prometendo emissões de CO2 cerca de 11% inferiores a um motor equivalente.

Quanto à capacidade dos depósitos, o de GPL tem 50 l de capacidade e o de gasolina outros 50 l. Tudo isto permite uma autonomia superior a 1300 km.

Outra novidade que a Dacia nos revelou sobre o Sandero a GPL é que este será o primeiro modelo do Grupo Renault com motor a GPL a apresentar os consumos no computador de bordo e a contar com um indicador do nível de GPL no painel de instrumentos.

Painel de instrumentos

Comum aos três motores é o facto de todos eles poderem ser associados a um sistema Stop & Start.

VÊ TAMBÉM: Captur contra Captur. Qual a melhor opção: gasolina ou bi-fuel (GPL)?

A segurança não foi esquecida

Com a nova geração do Sandero, a Dacia também reforçou a oferta do seu best-seller ao nível dos sistemas de segurança e ajuda à condução.

Isto significa que o modelo romeno se apresenta com sistemas como o assistente de travagem de emergência; o avisador de ângulo morto; o assistente de estacionamento (com quatro sensores atrás e à frente, e uma câmara traseira) e o Hill Start Assist.

A tudo isto juntam-se ainda o facto de a plataforma CMF-B apresentar níveis de rigidez superiores aos da usada pelo anterior Sandero e de nesta nova geração o modelo romeno contar com seis airbags e o sistema de chamada de emergência.

Dacia Sandero Stepway 2020
As rodas podem ser de 15″ ou 16″.

Quando chega e quanto vai custar?

Com chegada ao mercado prevista para o final deste ano/início de 2021, para já ainda não se sabe quanto irá custar o novo Dacia Sandero.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi revelado o protótipo Porsche C88?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

C88. Fica a conhecer o “Dacia Logan” da Porsche para a China

Mais artigos em Notícias