Programa

Certificado de Proveniência da Lotus arranca com o Turbo Esprit do fundador

O novo programa de Certificado de Proveniência da Lotus não poderia ter começado melhor, com o Lotus Esprit que foi do fundador da marca, Colin Chapman.

Foi há alguns meses que reportámos a venda de um muito especial Lotus Esprit; especial porque pertenceu ao próprio fundador da marca britânica, Colin Chapman. Sabemos agora que foi a própria Lotus quem comprou este significativamente histórico modelo, servindo como primeiro exemplar para o novo programa de Certificado de Proveniência da Lotus.

O Certificado de Proveniência da Lotus toma a forma de uma caixa de apresentação, que é entregue ao proprietário do carro.

Esta caixa contém, num envelope preto, vários documentos como o Certificado de Proveniência propriamente dito; uma carta com as Especificações de Produção; e uma carta personalizada assinada pelo CEO da Lotus Cars, Phil Popham.

VÊ TAMBÉM: O Lotus Omega consegue dar mais de 300 km/h… mas tem truque
Programa de Certificação Lotus — documentos
O Certificado de Proveniência em destaque

O Certificado de Proveniência é um documento em papel onde estão sumariados vários aspetos do carro, como o seu número de série ou a data em que a sua produção foi terminada em Hethel, entre outros.

As Especificações de Montagem são mais detalhadas, indo às características do motor e transmissão, assim como os vários itens que trazia de série, assim como os opcionais presentes na unidade em questão.

Por fim, a carta personalizada, é um agradecimento do CEO da Lotus à sua aquisição e ao apoio dado nesta fase de transformação da empresa (desde que foi comprada pela Geely em 2017).

Programa de Certificação Lotus — objetos

A caixa de apresentação contém ainda vários objetos: uma placa de alumínio gravada com o nome do dono do carro e informação sobre o Certificado de Proveniência; um porta-chaves Lotus em couro; um marcador de livros em fibra de carbono que contém as nove mais significativas vitórias da marca em competição; uma caneta Lotus; e, por fim, uma pequena caixa (lata) de apresentação com quatro símbolos Lotus.

O Certificado de Proveniência da Lotus está disponível em todo o mundo e tem um custo, no Reino Unido, de 170 libras (cerca de 188 euros, mas o custo pode variar dependendo do mercado).

VÊ TAMBÉM: Lotus Evija: “um caça num mundo de papagaios de papel”

O Lotus Esprit de Colin Chapman

Não haveria melhor forma de lançar este programa de Certificado de Proveniência da Lotus do que com o Lotus Turbo Esprit de 1981 que pertenceu a Colin Chapman. Não só foi o seu carro pessoal, até à sua morte, tendo sido usado como demonstrador e em ações promocionais, como a efetuada com a “Dama de Ferro”, Margaret Tatcher, a primeira-ministra do Reino Unido entre 1979 e 1990.

Margaret Tatcher ao volante Lotus Esprit Turbo
Margaret Tatcher ao volante do Lotus Esprit Turbo

Foi registado no dia 1 de agosto de 1981 e foi alocado ao fundador da Lotus para seu uso exclusivo. Após a morte de Colin Chapman em 1982, o carro foi vendido pela Lotus em julho de 1983 e desde então tem estado sempre na mão de clientes privados, tendo sido regularmente mantido e tendo percorrido pouco mais de 17 mil quilómetros desde então.

A cor desta unidade designa-se Silver Diamond (diamante prata) e vem com os decalques “Turbo Esprit”, assim como com alguns extras adicionados durante a sua fabricação. Entre eles o interior em pele vermelha, o ar condicionado e sistema áudio da Pioneer (integrado no teto, logo atrás do para-brisas).

Sendo o carro do “patrão”, este Lotus Esprit tem uma série de características únicas, a pedido do próprio Colin Chapman. Por exemplo, vem com direção assistida — foi o primeiro Esprit de sempre a tê-la —, suspensão modificada e rebaixada, travões modificados e as jantes em liga leve BBS Mahle.

"Que melhor maneira de lançar o nosso Certificado de Proveniência do que mostrar como validou a história celebrada de um icónico e único Turbo Esprit. O arquivo da Lotus é uma base de dados catalogada de informação que consegue providenciar uma série de factos sobre qualquer carro da Lotus de qualquer era. É o presente perfeito para qualquer dono de um Lotus em qualquer parte do mundo."

Phil Popham, CEO da Lotus Cars

Mais artigos em Notícias