Guia de compra

Que carros posso comprar NOVOS até 15 mil euros?

À procura do primeiro carro ou precisas de reformar o teu velho companheiro de muitos anos? Vê que modelos novos até 15 mil euros podes escolher.

Previsivelmente, a larga maioria dos modelos novos até 15 mil euros que vais encontrar são citadinos, mas não são os únicos. Ainda que os que não são citadinos, à exceção de um, sejam todos provenientes de uma marca só. Sem surpresa, a Dacia domina essa parte da nossa lista, devido ao seu posicionamento comercial.

Os preços apresentados por estes modelos não incluem eventuais campanhas que possam a estar a decorrer por parte das marcas.

Porém, devido também ao contexto específico em que vivemos (pandemia), praticamente todas as marcas têm campanhas a decorrer, algumas delas bem generosas. O mais certo é conseguires muitos destes modelos por um preço inferior ao apresentado e até alcançares modelos utilitários, do segmento acima — deixamos no final uma seleção de modelos que encaixam nesse parâmetro.

TENS DE VER: Os citadinos vão ACABAR?

CITROËN C1

Desde 13 416 euros

1.0 VTi: 1.0 l, 3 cil., 72 cv, cx. man. de 5 vel., 4,8 l/100 km, 109 g/km.

EQUIPAMENTO: Feel e Shine. Por mais 800 euros, o Shine adiciona itens como jantes em liga leve, volante em cabedal, limitador de velocidade, retrovisores elétricos com desembaciador, além do sistema de infoentretenimento com ecrã tátil.

O Citroën C1 foi atualizado em 2018 (e não se sabe ao certo quando terá ou se terá sucessor). Manobrabilidade excelente e consumos baixos estão entre os seus pontos positivos. Refinamento deixa algo a desejar, assim como a capacidade da bagageira (bem, é um pequeno citadino).

TENS DE VER: Tudo o que aprendi neste carro que foi de uma idosa

FIAT PANDA

Desde 13 123 euros

1.2 8v: 1.2 l, 4 cil., 69 cv, cx. man. 5 vel., 5,7 l/100 km, 132 g/km (Bi-Fuel: 6,6-8,2 l/100 km, 133-148 g/km).

EQUIPAMENTO: Easy e Lounge. O Lounge acrescenta 560 euros e é o recomendado. Entre as adições ao equipamento destaque para o rádio UConnect Mobile e Bluetooth.

Apesar da idade (lançado em 2012), o Fiat Panda é ainda um dos líderes europeus do segmento. Oferece mais espaço que a média, assim como em refinamento e conforto. Destaque também para a motorização bi-fuel (GPL+gasolina) que começa nos 14 999 euros.

De fora, por apenas 126 euros, ficou o novo Panda CityCross Hybrid, que estreia o novo mil de três cilindros com sistema mild-hybrid. Merece uma vista de olhos:

TENS DE VER: Citadinos a caminho da extinção? Fiat quer sair do segmento A

HYUNDAI i10

Desde 14 100 euros

1.0 MPi: 1.0 l, 3 cil., 67 cv, cx. man. de 5 vel., 4,8 l/100 km, 108 g/km.

EQUIPAMENTO: só há um e vem com os “molhos” todos. Destaque para o ar condicionado automático, o novo sistema de infoentretenimento da Hyundai com ecrã tátil de 8″ — inclui Apple CarPlay, Android Auto —, e itens incomuns no segmento, como volante e bancos aquecidos, quatro vidros elétricos ou câmara traseira.

A nova geração do Hyundai i10 foi lançada este ano e o preço não é o mais acessível, mas já viram a lista de equipamento? Faz inveja ao segmento acima. É também um dos mais espaçosos e refinados citadinos do mercado — um mini-segmento B.

VÊ TAMBÉM: 100 cv para o novo Hyundai i10 N Line

KIA PICANTO

Desde 12 890 euros

1.0 CVVT: 1.0 l, 3 cil., 67 cv, cx. man. de 5 vel. (auto. de 4 vel.), 5,1-5,3 l/100 km, 115-120 g/km (auto: 6,0-6,3 l/100 km; 136-142 g/km).

EQUIPAMENTO: Easy, Urban e X-Line. O Urban é 1200 euros mais caro, mas traz muito mais equipamento. Desde a câmara traseira, ao ecrã tátil de 7″ (Android Auto e Apple CarPlay), passando pelo volante e punho da caixa de velocidades em pele até aos retrovisores elétricos. O X-Line (13 440 euros) inspira-se no universo SUV para uma imagem distinta, e adiciona o sistema de navegação, entre outros.

Lançado em 2017, recentemente ficámos a conhecer um Picanto renovado, mas só chega a Portugal no próximo trimestre — oportunidade de negócio com o modelo ainda em comercialização?

VÊ TAMBÉM: Agora para a Europa. Este é o renovado Kia Picanto

PEUGEOT 108

Desde 13 320 euros

1.0 VTi: 1.0 l, 3 cil., 72 cv, cx. man. de 5 vel., 4.8 l/100 km, 110 g/km.

EQUIPAMENTO: Active, Style, Allure, Collection. A versão Allure, por mais 950 euros, torna o 108 numa proposta mais apetecível adicionando os cada vez mais imprescindíveis Android Auto, Apple CarPlay e Mirror Link e outros itens como as jantes em liga leve de 15″.

O que referimos em relação ao Citroën C1 aplica-se ao Peugeot 108 — partilham quase tudo entre eles —, só que é evidente que o pequeno leão esforça-se em oferecer uma proposta mais… requintada.

VÊ TAMBÉM: Lembras-te deste? Peugeot 106 Rallye: um «puro e duro» dos anos 90

RENAULT TWINGO

Desde 11 860 euros

SCe 75: 1.0 l, 3 cil., 75 cv, cx. man. 5 vel., 5,3-5,4 l/100 km, 120-121 g/km;
TCe 95:
0.9 l, 3 cil., turbo, 95 cv, cx. man. 5 vel.,5,3-5,5 l/100 km,119-123 g/km.

EQUIPAMENTO: Zen e Le Coq Sportif. Neste caso, cada nível corresponde também uma motorização. No Zen já temos equipamentos como retrovisores elétricos ou limitador de velocidade. O mais potente Le Coq Sportif (14 660 euros) oferece bem mais: Android Auto e Apple CarPlay, Easy Link 7″, cruise control, câmara traseira, ar condicionado automático e jantes de 16″, entre outros.

O Renault Twingo foi lançado em 2014 e renovado em 2019. Tem um dos raios de viragem mais curtos do mercado e a versão de 95 cv garante prestações bem mais animadas sem aparente prejudicar dos consumos. Por outro lado, a bagageira é pequena e pode até aquecer um pouco — o motor está montado atrás.

TENS DE VER: Hilariante! Renault Twingo GT, a derradeira “drift machine”

TOYOTA AYGO

Desde 11 290 euros

1.0 VVT-i: 1.0 l, 3 cil., 72 cv, cx. man. de 5 vel., 5,0 l/100 km, 112-114 g/km.

EQUIPAMENTO: x, x-play + x-touch e x-play plus. A quantidade generosa de equipamento adicionada ao nível intermédio x-play + x-touch (13 825 euros) torna-a na mais interessante. Destaque para o ar condicionado manual, retrovisores elétricos, ecrã de 7″, integração de smartphone ou a câmara traseira.

É o último do trio PSA/Toyota, também atualizado em 2018. O Toyota Aygo partilha os vícios e virtudes dos seus “primos” Peugeot 108 e Citroën C1, ainda que seja acompanhado por um estilo mais radical e um preço de acesso inferior.

VÊ TAMBÉM: Vem aí um novo Toyota Aygo, só não se sabe é quando. Confuso? Nós explicamos

DACIA SANDERO

Desde 8500 euros

SCe 75: 1.0 l, 3 cil., 75 cv, cx. man. 5 vel., 5,7-6,1 l/100 km, 129-137 g/km;
TCe 100: 1.0 l, 3 cil., turbo, 100 cv, cx. man. 5 vel., 5,6-6,0 l/100 km, 126-135 g/km (ECO-G bi-fuel: 7,6 l/100 km; 136 g/km);
Blue DCi 95: 1.5 l, 4 cil., turbo Diesel, 95 cv, cx. man. 5 vel., 4,4/100 km, 115 g/km.

EQUIPAMENTO: Pack, Comfort, Stepway, Dacia Go. O nível Pack é demasiado austero. Talvez o mais equlibrado de todos seja o Stepway (de inspiração SUV) pois adiciona itens como Android Auto e Apple CarPlay, sistema de navegação e regulador/limitador de velocidade, entre outros.

Lançado em 2012 e atualizado em 2016, a geração atual do Dacia Sandero está em fim de carreira — não falta muito para conhecermos a terceira geração. Não é só o mais barato entre os novos até 15 mil euros, é o modelo mais barato absoluto. Praticamente toda a gama fica abaixo do teto dos 15 mil euros.

Custa menos que um citadino, mas oferece o espaço de um utilitário. Não é a proposta com mais “finesse”, mas os seus argumentos práticos e racionais são inegáveis. É o único a oferecer um Diesel (nível Comfort, o único que fica abaixo do limite), e oferece também uma versão ECO-G bi-fuel (GPL+gasolina).

VÊ TAMBÉM: Nova geração do Dacia Sandero mais próxima do… Volkswagen Golf

DACIA DUSTER

Desde 13 500 euros

TCe 100: 1.0 l, 3 cil., turbo, 100 cv, cx. man. 5 vel., 6,2-6,4 l/100 km, 140-144 g/km.

EQUIPAMENTO: Essential e Comfort. O nível Comfort fica por 15 mil euros certos e com ele vem ar condicionado manual, retrovisores elétricos, cruise control entre outros.

Lançado em 2018, a segunda geração do Dacia Duster é um caso sério de sucesso. Tem a carroçaria da “moda” e é talvez um dos que mais mereça o termo SUV no segmento. O que perde em “plásticos fofinhos”, ganha em versatilidade e espaço. Existem mais versões, incluindo Diesel, Bi-fuel e até 4×4, mas ultrapassam o teto dos 15 mil euros.

VÊ TAMBÉM: Gasolina vs GPL. Qual dos Dacia Duster é a melhor opção?

DACIA LODGY

Desde 14 950 euros

TCe 130: 1.3 l, 4 cil., turbo, 130 cv, cx. man. 6 vel., 6,5-6,7 l/100 km, 147-153 g/km.

EQUIPAMENTO: Essential. Pelo fator preço imposto, só temos acesso à versão de entrada do MPV de sete lugares da Dacia, pelo que o equipamento disponível é algo escasso, A versão Comfort, mais interessante, ultrapassa os 17 mil euros.

Lançado em 2012, renovado em 2017, o Dacia Lodgy também está quase a terminar a sua carreira. O sucessor, a surgir em 2021, passa de MPV a SUV, mas os sete lugares serão para manter.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Citroën C5 Aircross. SUV com perfil de MPV

FORD TOURNEO COURIER

Desde 13 021 euros

1.0 EcoBoost 100: 1.0 l, 3 cil., turbo, 100 cv, cx. man. de 6 vel., 6,8 l/100 km, 153 g/km.

EQUIPAMENTO: Ambiente. Como a Lodgy acima, só temos acesso à austera versão de entrada. No entanto, por 15 313 euros — não muito acima do nosso limite —, a versão Titanium é mais apelativa e equilibrada: ar condicionado manual e o sistema de infoentretenimento SYNC 3 passam a fazer parte do equipamento de série.

Lançado em 2014 e renovado em 2018, o Ford Tourneo Courier faz parte daquele grupo de MPV derivados diretamente de modelos comerciais, e não há mal nenhum nisso. Espaço não falta a bordo e pode ser a solução ideal, e acessível, para aquelas famílias que precisam do espaço que um citadino ou utilitário não é capaz de oferecer.

VÊ TAMBÉM: Novas Ford Transit e Tourneo com inspiração SUV e até… Raptor

DACIA LOGAN/LOGAN MCV

Desde 9400 euros

SCe 75: 1.0 l, 3 cil., 75 cv, cx. man. 5 vel., 5,8 l/100 km, 129-131 g/km;
TCe 90: 0.9 l, 3 cil., turbo, 90 cv, cx. man. 5 vel., 5,9-6,2 l/100 km, 133-139 g/km;
TCe 100 ECO-G: 1.0 l, 3 cil., turbo, 100 cv, cx. man. 5 vel., 7,0-7,1 l/100 km, 126 g/km (MCV: 7,1-7,4 l/100 km, 129-130 g/km).

EQUIPAMENTO: Pack, Comfort, Stepway. A versão Pack (apenas na MCV de 75 cv) é demasiado austera (nem o volante é regulável em altura). A versão Comfort (12 290 euros) é mais “civilizada” ao adicionar itens como o ar condicionado manual, computador de bordo (exceto na versão ECO-G) e vidros elétricos atrás. A versão Stepway (14 470 euros) é a mais equipada, adicionando os imprescindíveis Android Auto e Apple CarPlay, assim como sistema de navegação e cruise control.

Lançado em 2012 e renovado em 2016, os Dacia Logan são o único sedã e carrinha nesta lista. Em Portugal o sedã apenas está disponível na versão ECO-G (GPL+gasolina) e custa 10 840 euros. A mais prática carrinha Logan MCV tem muito mais versões por onde escolher. Nova geração prevista para 2021.

TENS DE VER: Cabelos ao vento. 15 descapotáveis usados até 20 mil euros, com menos de 10 anos

PRECISAS DE MAIS ESPAÇO?

Nesta lista de modelos novos até 15 mil euros, são muitos os citadinos presentes — acima deste limite, por pouco, ficaram outros como o Mitsubishi Space Star, Suzuki Ignis ou ainda o Volkswagen up!.

Para aqueles que precisam de um pouco de mais espaço, o segmento B, um degrau acima, poderá ser uma melhor opção. No entanto, excetuando o Dacia Sandero, todo esse segmento encontra-se acima do nosso limite de 15 mil euros. Mas, como também referimos, são muitas as campanhas a decorrer de momento.

E é possível encontrar vários utilitários, e até um B-SUV, a menos de 15 mil euros, graças precisamente a essas campanhas. Algumas retiram vários milhares de euros ao preço norma destes modelos.

Deixamos aqui uma seleção dos que encontrámos, mas convém referir que, por norma, tratam-se das versões de entrada das respetivas gamas.