Mercado automóvel

Estamos em crise, mas o Renault Zoe está a bater recordes de vendas

O mercado automóvel enfrenta uma recessão, o Grupo Renault viu as vendas caírem 34,9% no primeiro semestre, mas nada disso parece "incomodar" o Renault Zoe.

Apesar de os efeitos da pandemia de covid-19 terem levado a uma quebra nas vendas do Grupo Renault no primeiro semestre, o Renault Zoe está totalmente em contra-ciclo.

Num mercado global que caiu 28,3% no primeiro semestre do ano, o Grupo Renault também viu as suas vendas descerem em 34,9%, acumulando 1 256 658 unidades vendidas, um número consideravelmente inferior aos 1 931 052 veículos vendidos no mesmo período em 2019.

Na Europa a queda foi ainda mais expressiva, de 48,1% (com 623 854 unidades comercializadas), na China de 20,8%, no Brasil de 39% e na Índia de uns impressionantes 49,4%. Ainda assim, em junho com a reabertura dos stands na Europa o Grupo Renault já assistiu a uma recuperação.

VÊ TAMBÉM: Renault Clio Initiale Paris. Topo de gama com preço de… topo

A Renault chegou aos 10,5% de quota de mercado e a Dacia conseguiu 3,5% de quota no mercado europeu.

Renault Zoe, o recordista

No meio de tantos números negativos, há um modelo dentro do Grupo Renault que parece indiferente à crise que o setor automóvel enfrenta: o Renault Zoe.

Com um crescimento de vendas de cerca de 50% nos primeiros seis meses de 2020, o Renault Zoe não só é o automóvel elétrico mais vendido na Europa como bateu todos os recordes.

Beneficiando não só dos elevados incentivos à compra de elétricos que foram reforçados em vários países europeus para responder à crise — em França, o seu mercado doméstico, foram “injetados” oito mil milhões de euros no setor automóvel —, como de um início de ano em que teve performance comercial fulgurante, o Zoe contabiliza no primeiro semestre um total de 37 540 unidades vendidas, 50% mais do que no período homólogo em 2019.

Um valor que não fica muito longe do alcançado em todo o ano de 2019 (45 129 unidades) e praticamente igualando os números totais de 2018 (37 782 unidades).

VÊ TAMBÉM: Plano de redução de custos da Renault põe futuro da Alpine em risco?

Estes números tornam-se ainda mais impressionantes quando levamos em linha de conta que só em junho foram vendidas 11 mil unidades do Renault Zoe — “culpa” dos fortes incentivos —, um novo recorde de vendas do utilitário elétrico da marca gaulesa.

Sabes responder a esta?
Em que ano é que a Renault alcançou a sua primeira vitória na Fórmula 1?

Mais artigos em Notícias