Justiça

Tesla proibida de usar o termo Autopilot na Alemanha

O termo "Autopilot" pode ter os dias contados nos materiais de vendas e marketing da Tesla na Alemanha. Em causa está uma decisão do Tribunal Regional de Munique.

Um dos principais argumentos dos modelos da Tesla, o famoso Autopilot está “debaixo de fogo” na Alemanha.

Segundo avançam a Autocar e a Automotive News Europe, o Tribunal Regional de Munique declarou que a marca não pode mais usar o termo “Autopilot” nos seus materiais de vendas e marketing na Alemanha.

A decisão chegou depois de uma queixa da reclamação da entidade alemã responsável pelo combate à concorrência desleal.

VÊ TAMBÉM: Conhece todos os níveis da condução autónoma
Tesla Model S Autopilot

As bases desta decisão

De acordo com o tribunal: “usar o termo “Autopilot” (…) sugere que os carros são tecnicamente capazes de se conduzir de forma totalmente autónoma”. Recordamos que o Autopilot da Tesla é um sistema de nível 2 nos cinco possíveis em condução autónoma, sendo o nível 5 o de um automóvel totalmente autónomo que não requer intervenção do condutor.

Ao mesmo tempo, este relembrou que a Tesla tinha, erradamente, promovido que os seus modelos seriam capazes de conduzir-se autonomamente nas cidades no final de 2019.

Ora, segundo o Tribunal Regional de Munique, o uso do termo “Autopilot” pode levar ao engano os consumidores sobre as capacidades do sistema.

Entretanto, Elon Musk recorreu ao Twitter para “atacar” a decisão dos tribunais, referindo que o termo “Autopilot” provém da aviação. Para já, a Tesla ainda não se pronunciou acerca de um possível recurso desta decisão.

Fontes: Autocar e Automotive News Europe.

Sabes responder a esta?
Qual era a potência do Peugeot 106 Electric?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Este é o Peugeot 106 Electric, o antepassado do e-208

Mais artigos em Notícias