Transportes públicos

STCP vai testar autocarros sem condutor no Porto a partir do outono

Integrada num projeto internacional, no outono a STCP vai começar a testar autocarros autónomos na zona da Asprela, no Porto.

O anúncio foi feito pela ANI (Agência Nacional de Inovação) e dá conta de que a partir do outono a STCP vai começar a testar autocarros autónomos na zona da Asprela, no Porto.

Segundo o comunicado divulgado pela ANI, através das Compras Públicas de Inovação, o projeto FABULOS visa “possibilitar o desenvolvimento sustentável do transporte público e tornar cada vez mais possível uma realidade futura com menos carros”.

Ainda segundo a agência, o objetivo do contrato pré-comercial de Compras Públicas de Inovação do projeto FABULOS passa por “encontrar soluções de mercado para o fornecimento e para a gestão de transportes públicos automatizados”.

VÊ TAMBÉM: Camiões e autocarros fuel cell a hidrogénio? Daimler e Volvo unem esforços para que aconteça
Autocarro STCP
Para além de autocarros elétricos, a partir do outono a STCP vai também contar com autocarros autónomos.

Um projeto internacional

Neste projeto que vai permitir à STCP testar autocarros autónomos no Porto, a empresa de transportes públicos integra o consórcio composto pelo Forum Virium Helsinki (da Finlândia) e pelos municípios de Lamia (na Grécia), Gjesdal (na Noruega) e Helmond (na Holanda).

Para além deste consórcio, estão integrados no projeto outros quatro: Mobile Civitatem, AuVeTech e Fleet Complete, Saga e o Sensible 4 — Shotl.

Atualmente, já três consórcios se encontram em fase de testes de campo. Os primeiros começaram em abril nas cidades de Gjesdal (na Noruega), Helsínquia (na Finlândia) Tallinn (na Estónia).

VÊ TAMBÉM: Carris Metropolitana. Vai nascer em Lisboa um gigante dos transportes públicos

Já no outono, além da cidade do Porto, também Lamia (na Grécia) e Helmond (na Holanda) vão ver arrancar os testes piloto.

Como funciona?

Segundo o comunicado da ANI, “espera-se que os shuttles não tenham motorista e só será permitida uma pessoa da segurança a bordo se os regulamentos locais o exigirem”.

De acordo com a ANI, os autocarros autónomos vão ser testados para “assegurar a funcionalidade da operabilidade remota a partir da sala de controlo” e devem conseguir “ultrapassar autonomamente obstáculos”.

Através do mecanismo de Compras Públicas de Inovação, o projeto FABULOS recebeu, aproximadamente, sete milhões de euros do programa Horizonte 2020.

Destes, 5,4 milhões foram distribuídos pelos diferentes parceiros de compras para as fases da compra pré-comercial.

Quanto à STCP, a empresa portuense recebeu por parte da União Europeia um total de 912 700 euros.

Fontes: Observador e Jornal de Notícias


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Em que ano é que o Toyota Paseo deixou de ser produzido?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Ainda te lembras dos pequenos coupé dos anos 90?

Mais artigos em Notícias