Apresentação

O XB7 da Alpina é um X7 capaz de atingir os 290 km/h

O Alpina XB7 é a resposta para aqueles que consideram o imenso e possante BMW X7 M50i — V8 twin turbo e 530 cv — insuficiente para os seus anseios.

Alpina XB7, a interpretação deste pequeno construtor do BMW X7 eleva a um novo nível o potencial de performance e de dinâmica do vasto SUV da marca alemã.

Começando pelo seu motor, tal como o BMW X7 M50i, temos um V8 twin turbo com 4.4 l de capacidade, mas aqui com mais expressivos 621 cv (+91 cv) e 800 Nm (+50 Nm) — logo às 2000 rpm e assim mantém-se até às 5000 rpm. A transmitir tudo isto às quatro rodas está uma transmissão automática de oito velocidades, que a Alpina diz ter “redesenhado” ao nível da eletrónica e mecatrónica.

Mesmo com mais de 2,6 toneladas de massa, o Alpina XB7 promete mexer-se mesmo muito bem: 4,2s nos 0-100 km/h (-0,5s) e os 200 km/h a serem atingidos em 14,9s. Velocidade máxima? 290 km/h… li-mi-ta-dos.

TENS DE VER: BMW X7 M50d (G07) em teste. Quanto maior, melhor…

Sob controlo

Para manter este possante e rápido apartamento com rodas sob controlo, o chassis foi alvo da especial atenção dos engenheiros da Alpina. Além da reforços que permitiram elevar a rigidez estrutural, o Alpina XB7 vem equipado com molas pneumáticas — distância ao solo pode variar em 40 mm — e barras estabilizadoras ativas.

A geometria da suspensão foi também revista, resultando em mais camber negativo; assim como os casquilhos no eixo traseiro são mais rígidos para reduzir o adornar da carroçaria. O eixo traseiro conta ainda com um diferencial autoblocante de controlo eletrónico.

 

Para desacelerar e parar tão elevada massa, o XB7 vem equipado com itens da Brembo. Na frente podemos encontrar discos com 395 mm de diâmetro e 36 mm de espessura, com quatro pistões fixos. Atrás, os discos são de 398 mm de diâmetro e 28 mm de espessura com pinças flutuantes. Se não for suficiente, a Alpina disponibiliza como opção discos perfurados e pastilhas de superior performance.

A ligação ao solo é providenciada por jantes de 21″ em pneus com as medidas de 285/45 R21. Mas existem também em opção ainda maiores jantes forjadas de 23″, com o clássico design de 20 raios da Alpina, complementados por pneus da Pirelli especificamente desenvolvidos para o XB7.

VÊ TAMBÉM: Se houvesse um BMW M3 Diesel seria este Alpina D3 S

Único

Além das jantes específicas que diferenciam o Alpina XB7 dos restantes X7, vemos também um novo para-choques dianteiro aerodinamicamente otimizado para reduzir a sustentação negativa e conseguir o máximo de estabilidade — a 290 km/h com um veículo deste tipo, é bom que haja estabilidade para dar e vender.

No interior podemos optar pela configuração de seis ou sete lugares com muito espaço para a personalização. Há várias opções para os revestimentos, como couro Lavalina, assim como para vários tipos de piping, costuras, bordados e gravação. O controlo iDrive é em cristal, com o logótipo da Alpina gravado a laser. Nem o painel de instrumentos digital ficou incólume, apresentando gráficos específicos à Alpine.

Por quanto fica o substancial Alpina XB7? Na Alemanha, o preço começa nos 155 200 euros.

Alpina XB7

A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Mais artigos em Notícias