Desde 77 750 euros

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ testado. O senhor eficácia

O Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ podia ser apenas o hot hatch mais potente de sempre. Felizmente, os argumentos não se esgotam no motor M 139 para o qual é difícil encontrar adjetivos.

Rapidíssimo. É o adjetivo que melhor descreve o Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ — e mesmo assim temos de recorrer ao seu grau superlativo absoluto sintético para lhe fazer justiça.

Por mais que olhe para a sua ficha técnica, não consigo perder a admiração. Estamos a falar de um desportivo desenvolvido a partir de um familiar compacto cujo motor dois litros de quatro cilindros é capaz de debitar 421 cv de potência.

Um nível de potência que há poucos anos — muito poucos mesmo — só estava ao alcance de desportivos de outro campeonato e de motores… com mais cilindros. Por isso, é mesmo por aí que vamos começar.

VÊ TAMBÉM: Mercedes-AMG A 35 4MATIC. O AMG mais BARATO que podes comprar

M 139. O «super motor» de quatro cilindros

Já conheces os segredos do motor M 139 — nós também já escrevemos extensivamente sobre ele. Portanto hoje vamos esquecer os detalhes técnicos do motor de quatro cilindros mais potente do mundo e centrar-nos nas sensações que oferece.

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+
É sobre este sistema de travagem que recai a responsabilidade refrear o ímpeto do motor M 139. São competentes nessa missão. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Já conduziste um carro muito potente durante muito tempo? Por vezes, aquilo que outrora nos deixava boquiabertos começa a tornar-se relativamente comum. No Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ nunca senti isso.

Não só porque os 421 cv de potência e 500 Nm são capazes de nos catapultar dos 0-100 km/h em apenas 3,9 segundos, mas principalmente pela forma como o faz. Temos o redline apenas às 7200 rpm, e o motor sobe o último terço do conta-rotações com uma alegria pouco comum num motor turbo.

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+
Seguramente o lugar mais desejado do Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Nunca falta potência nem ímpeto. Nem quando o velocímetro marca velocidades cujos valores não podem ser pronunciados.

Por tudo isto, esmagar o acelerador em cada semáforo passa rapidamente a ser um desporto praticado de forma intensiva. É simplesmente viciante. A capacidade que o M 139 tem de dobrar o ponteiro da velocidade (que neste caso é digital) é impressionante.

Tudo isto numa viagem que apenas termina quando no quadrante à nossa frente acusa 270 km/h.

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
A NÃO PERDER: Testámos o Mégane R.S. TROPHY-R. O tração dianteira mais RÁPIDO DO MUNDO (vídeo)

E quando chegam as curvas?

Esqueçam o Mercedes-Benz Classe A. Este A 45 S é uma espécie à parte. Foi totalmente revisto pelos técnicos de Affalterbach.

Apesar dos 1635 kg de peso (em ordem de marcha), o A 45 S é uma máquina de devorar curvas. Temos agora braços de suspensão inferiores em alumínio, casquilhos mais rígidos, barra anti-aproximação, suspensões adaptativas e sistema de tração integral 4MATIC+.

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+
Este visual arrebatador não é de série. Alias, a lista de opcionais é bastante extensa. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Com vários modos de condução à nossa disposição, vou falar-vos apenas dos mais importantes. O modo Comfort e o modo Race.

No modo Comfort somos brindados com um amortecimento firme, mas que não chega a ser seco. É o modo mais confortável de todos e aquele permite conviver com Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ sem sermos recordados constantemente das mazelas na coluna que vamos coleccionando com a idade.

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+
É possível conviver diariamente com o A 45 S sem dramas, mas o conforto está muito distante do seus irmão Mercedes-Benz Classe A. Nem era de esperar outra coisa… © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Já no modo Race não há tempo para queixumes. O carro fica em modo «faca nos dentes», das suspensões à direção, do motor à caixa de velocidades. A velocidade que conseguimos imprimir numa estrada revirada é impressionante.

Sentimos sempre a prevalência do eixo dianteiro no comando dos acontecimentos. No A 45 S não se brinca com a entrada em curva — usando a inércia das mudanças de direção ou abusando da travagem para descolar o eixo traseiro — porque ele parece indiferente às nossas provocações. Faz tudo sem drama de forma rápida, muito rápida.

Modo «drift» aumenta a diversão

A chegada do sistema 4MATIC+ ao Mercedes-AMG A 45 S era para mim um dos motivos de maior interesse nesta nova geração — mais até do que o motor, que já na versão M 133 era fantástico.

Esperava encontrar no modo drift do A 45 S uma experiência de condução mais próxima do Ford Focus RS, que permitia conduzir em asfalto com se fossemos ao volante de um WRC: dianteira apontada para o interior da curva, direção neutra e controlo da deriva com o pedal do acelerador.

Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+
Os modos de condução à nossa disposição. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Porém, no A 45 S o sistema de vetorização de binário nunca envia mais do que 50% da força para o eixo traseiro. Resultado? O A 45 S fica inquestionavelmente mais interactivo, mas sabe a pouco — só no regresso ao acelerador e quando adotamos trajetórias pouco ortodoxas é que o eixo traseiro dá um ar da sua graça.

Por isso, só quando o asfalto oferece condições de aderência abaixo do normal é que o modo drift mostra todo o seu potencial. É uma pena, porque no que diz respeito a borracha queimada, de Affalterbach esperamos sempre o melhor.

Preço

unidade ensaiada

96.982

Versão base: €77.745

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cil. em linha
    • Capacidade: 1991 cm3
    • Posição: Transversal
    • Carregamento: Inj. direta e indireta com Turbo
    • Distribuição: 2 a.a.c, 4 válv./ cil., 16 válvulas
    • Potência: 421 cv às 6750 rpm
    • Binário: 500 Nm entre 5000 rpm e 5350 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Integral permanente com LSD traseiro
    • Caixa de velocidades: Automática de 8 vel.
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4445 mm / 1850 mm / 1412 mm
    • Distância entre os eixos: 2729 mm
    • Bagageira: 355 l
    • Jantes / Pneus: 245/35/19
    • Peso: 1635 kg
    • Relação peso/potência: 3,88 kg/cv
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 8,5 l/100 km
    • Emissões de CO2: 194 g/km
    • Vel. máxima: 270 km/h
    • Aceleração: 3,9s
  • Equipamento
    • Sistema multimédia MBUX;
    • Ar Condicionado automático THERMOTRONIC;
    • Sistema de som surround Burmester®;
    • Bancos aquecidos;
    • Sistema de estacionamento ativo;
    • Luzes automáticas;
    • Sensor de chuva;
    • Direcção assistida paramétrica;
    • Câmara para marcha-atrás;
    • Estofos Pele Preto.
Extras
Pack Premium Plus, 6500 €; Jantes em liga leve AMG de raios cruzados de 19" em preto, 2200 €; Suspensão com Sistema de Amortecimento Seletivo, 1250 €; Pack Bancos Performance AMG HIGH-END, 4150 €; Pack Aerodinâmico AMG, 1450 €; Pintura metalizada, 750 €.
Avaliação
8 / 10
O Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ oferece o mais potente motor 2.0 litros turbo do mundo associado a um chassis quase à prova de erro. Uma eficácia que, no limite — ou quando passamos dos limites — lhe rouba alguma interatividade. Queixas sobre um produto que é praticamente à prova de críticas. Só mesmo os condutores mais exigentes é que vão chegar à conclusão que nos patamares mais elevados da gama Mercedes-AMG há propostas mais excitantes, mas quando chegam as curvas, não necessariamente mais rápidos.
  • Potência do motor;
  • Entrega da potência;
  • Visual desportivo e musculado.
  • Lista de opcionais;
  • Conforto em mau piso;
  • Modo drift podia ser mais eficaz;

Mais artigos em Testes, Ensaio