Combustíveis

Combustíveis. Vem aí uma descida de preços histórica

Na próxima semana, o preço dos combustíveis vai sofrer uma das maiores descidas de sempre. Tudo por causa do coronavírus e da quebra da procura que este está a causar.

Não são só os eventos automóveis e a indústria que estão a sofrer os efeitos do coronavírus, e a prova disso mesmo é o facto de o preço dos combustíveis estar prestes a sofrer uma das maiores descidas de sempre.

Segundo adianta o Observador, se tivermos em conta a quebra registada na cotação dos produtos petrolíferos que ocorreu esta semana ( e que anda entre os 20 e os 30%), é de esperar que na próxima segunda-feira a gasolina desça até 0,12 €/litro e o gasóleo até 0,09 €/litro.

Na base desta descida está a forte desvalorização do petróleo que ocorreu ao longo da última semana.

Vê TAMBÉM: Porque é que ainda taxamos a cilindrada?

As razões por detrás da queda

Por detrás da quebra da cotação do petróleo e, por conseguinte, da descida do preço dos combustíveis está o abrandamento da economia mundial, uma consequência das ações de contenção e restrições para travar o coronavírus, o que se reflete numa quebra na procura de combustíveis.

A juntar a este facto, a Arábia Saudita veio anunciar que iria aumentar a produção, precisamente numa altura em que seria necessário reduzi-la para evitar uma redução do preço do barril de petróleo.

Esta decisão deveu-se às divergências entre a Arábia Saudita e a Rússia acerca da melhor resposta dos produtores petrolíferos à redução da procura.

VÊ TAMBÉM: Fazer combustível do ar ficou mais barato. Será o início da era dos combustíveis sintéticos?

Fontes: Observador e Expresso.

Sabes responder a esta?
Em que modelo se baseava o carro de Max “Mad” Rockatansky no filme "Mad Max"?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

“The last of the V8’s”. Interceptor do filme Mad Max está à venda

Mais artigos em Notícias