Glórias do Passado

Lembras-te deste? Fiat Cinquecento Sport (mas só em Portugal)

Um carro pequeno e leve, à medida de quem gosta de carros e não liga assim tanto à ficha técnica. Este é o Fiat Cinquecento Sport.

Pequeno, leve e divertido parece ser o mantra do Fiat Cinquecento Sport. Hoje recuamos a uma época em que se podiam lançar desportivos com menos de 100 cv e ninguém achava estranho.

Eu pertenço a uma geração que percebe muito bem o conceito. Nasci na década de 80, o meu primeiro carro foi um Citroën AX 1.0 Spot — como muitos de vocês devem saber… — e ainda hoje estou convencido que aquilo era um desportivo à séria — mesmo que não fosse, eu esgotava cada mudança como se fosse. Mas hoje o assunto não é o meu saudoso Citroën AX…

Hoje o assunto é o Fiat Cinquecento Sporting. Sim, Sporting. Só em Portugal, por motivos óbvios, é que o Fiat Cinquecento Sporting passou a chamar-se Sport.

Fiat Cinquecento Sport
Os Fiat Cinquecento à porta da fábrica da Fiat na Polónia.

Uma base perfeita para o efeito

Pasmem-se. O Fiat Cinquecento original tinha tudo para dar um pequeno desportivo mais que decente. Estamos a falar de um pequena plataforma monobloco em aço galvanizado — sim, à época ainda não era um standard da indústria — com zonas de deformação programadas, discos de travão à frente e… suspensão independente às quatro rodas.

Vou voltar a escrever: suspensão independente às quatro rodas.

Estamos a falar de um carro cujo peso não superava os 700 kg nas versões normais. Já no Fiat Cinquecento Sport o peso era de 735 kg em ordem de marcha.

Fiat Cinquecento Sport
Modesto, mas com atitude!

Em termos estéticos estamos a falar de um carro simples, mas não simplista. As formas da sua carroçaria foram assinadas por Ermanno Cressoni, ex-diretor do Centro Stile Fiat, à época responsável por modelos tão icónicos como o Fiat Barchetta e o Fiat Coupé.

Apenas a título de curiosidade quero apenas referir que algures nesse atelier, sob a chefia de Cressoni, trabalhavam ainda uns tais de… Walter de Silva e Chris Bangle! Hoje nomes incontornáveis do design automóvel.

O Fiat Cinquecento Sport

Mas se o Cinquecento normal era interessante, ainda mais interessante era a versão Sport. Para-choques desportivos à frente e atrás, saias laterais, cores aguerridas — com o amarelo e o vermelho em destaque — e no interior volante e caixa de velocidades forradas a pele e bancos desportivos específicos.

Fiat Cinquecento Sport
Simplicidade máxima.

Enfim, um pequeno concentrado de «raça italiana» com tudo aquilo a que temos direito.

Para aqueles que não dispensam um pouco de exclusividade a incontornável Abarth propunha um kit específico para o Fiat Cinquecento Sport.

Fiat Cinquecento Sport com kit Abarth

Sinceramente, prefiro a versão original sem o kit Abarth. Mas agora vamos falar de performance…

54 cv de potência espicaçados!

A animar o pequeno e leve Fiat Cinquecento Sport (apenas 735 kg), encontrávamos o conhecido motor 1.1 FIRE i.e. já conhecido do Fiat Uno e, posteriormente, do Fiat Punto. Para equipar o Fiat Cinquecento Sport este motor não conheceu nenhuma alteração — bloco em aço fundido em cabeça em alumínio — tudo para manter os custos controlados…

Fiat Cinquecento Sport
Parecia haver espaço para algo maior… e mais potente.

Por não ter qualquer alteração continuávamos a contar com os fieis préstimos do fiável bloco de quatro cilindros com 1108 cm3 de capacidade, 54 cv de potência às 5500 rpm e (só) 83 Nm de binário máximo às 3250 rpm.

Como devem imaginar, infelizmente, os números não fazem jus à atitude do pequeno Fiat Cinquecento Sport. A velocidade máxima era de 150 km/h e os 0-100 km/h cumpria-se em 13,4 segundos.

Fiat Cinquecento Sport
Relações da caixa de cinco velocidades do Fiat Cinquencento Sport.

 

Escola de diversão

Com apenas 54 cv de potência, conduzir depressa o pequeno Cinquecento Sport significava espremer ao máximo tudo aquilo que ele tinha para dar. Fosse caixa de velocidades, motor ou chassis. Era daí que provinha toda a diversão: conduzir o pequeno Fiat Cinquecento Sport em modo terrorista.

Fiat Cinquecento Sport trofeu
É obvio que era uma questão de tempo até surgir uma versão de competição. E bem!

Havia quem se queixasse que a suspensão rebaixada continuasse pouco firme, que o motor tinha pouca potência. Enfim, que o Fiat Cinquecento Sport não era suficiente. Devo concordar que potência nunca é demais, mas… o Fiat Cinquecento era mais do que suficiente.

Um dia vou ter um.


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos tinha o Volkswagen Lupo GTI?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Volkswagen Lupo GTI
Em cheio!!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

Lembras-te deste? Volkswagen Lupo GTI

Mais artigos em Clássicos