Arranque a Frio

T.50 de Gordon Murray. Ouve o grito do seu… 3 cilindros!? Onde está o V12?

O T.50 é suposto ter um V12 atmosférico da Cosworth capaz de gritar para lá das 12 000 rpm. Porque é que Gordon Murray nos mostra um três cilindros?

Por ocasião do lançamento de um novo website dedicado ao novo Gordon Murray Automotive T.50 (esperemos que ganhe um nome mais… sonante), foi publicado um pequeno filme que nos deixa “espreitar” o desenvolvimento do novo supercarro e, claro, teriam de começar pelo motor.

No entanto — surpresa —,  o que vemos e ouvimos não é o esperado V12 naturalmente aspirado, 3.9 l e 650 cv às… 12 100 rpm(!) (700 cv com efeito “ram air”) do T.50, mas sim algo bem mais pequeno, um furioso e estridente três cilindros em linha. A questão é, porquê?

Simples. A Cosworth aplicou a mesma “receita” ao V12 do T.50 que já tinha aplicado no V12 do Aston Martin Valkyrie que também está a desenvolver.

Para acelerar o processo, começaram por adaptar um bloco de quatro cilindros, mas com apenas três cilindros funcionais (imaginem o V12 como se tivesse quatro módulos separados de três cilindros cada), para servir de “mula” de testes que servirá para validar todos os objetivos de performance e emissões.

O mais interessante é que vemos no filme o registo deste três cilindros com menos de 1.0 l a ultrapassar as 12 100 rpm a debitar mais de 150 cv!

IMPERDÍVEL: Estimulante sonoro. Os V12 naturalmente aspirados que tens de ouvir “gritar”

Sobre o “Arranque a Frio”. De segunda a sexta-feira na Razão Automóvel, há um “Arranque a Frio” às 8h30 da manhã. Enquanto bebes o teu café ou ganhas coragem para começar o dia, fica a par de curiosidades, factos históricos e vídeos relevantes do mundo automóvel. Tudo em menos de 200 palavras.

Sabes responder a esta?
O 1.6 Multijet do Jeep Compass debita quantos cavalos?

Mais artigos em Notícias