Desde 31 690 euros

Testámos o Hyundai Tucson 1.6 CRDi 48 V DCT N Line. Agora com vitamina N

O Hyundai Tucson chegou a 2020 com argumentos renovados. Além de uma gama de motores eletrificados, também recebeu um tratamento mais desportivo com assinatura da divisão N.

Desde que Albert Biermann — o homem que durante mais de duas décadas foi responsável pela divisão M Performance da BMW — chegou à Hyundai, que os modelos da marca sul-coreana ganharam outra postura em estrada. Mais dinâmicos, mais divertidos e, sem dúvida, mais interessantes de conduzir.

Agora foi a vez do Hyundai Tucson usufruir dos serviços da divisão N através desta nova versão N Line.

Vitamina N

Este Hyundai Tucson não é um modelo «100% N» — como por exemplo este Hyundai i30 — no entanto, usufrui de alguns elementos do universo mais desportivo da marca. A começar em elementos mais visuais, como os pára-choques redesenhados, as jantes de liga-leve de 19” de cor negra, novos faróis LED ‘boomerang’ na frente e dupla saída de escape.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Hyundai i30 N Line. O que vale a “vitamina N”?

No interior o destaque vai para os bancos desportivos N e para os detalhes a vermelho nos bancos, tablier e manete das mudanças, sem esquecer os pedais em alumínio. Resultado? Um Hyundai Tucson com aspeto mais vitaminado — podemos chamar-lhe vitamina N.

Assiste ao vídeo do IGTV:

Porém, há substância para lá da aparência. Esta versão N Line do Tucson também viu o seu chassis revisto, ainda que subtilmente, na tentativa de melhorar o seu reportório dinâmico. As suspensões receberam molas 8% mais firmes na traseira e 5% mais firmes na dianteira, por exemplo.

Alterações que em conjunto com as rodas de maior dimensão — jantes são agora de 19″ — melhoram substancialmente o comportamento dinâmico deste Hyundai Tucson 1.6 CRDi 48 V DCT N Line.

Alterações que felizmente não beliscam as credenciais familiares deste SUV. O Tucson continua a ser confortável e a filtrar bem as imperfeições do asfalto. Nota-se que está mais firme, mas não de forma excessiva.

Interior bem acabado e com bons materiais, onde apenas destoa o quadrante analógico algo datado.
VÊ TAMBÉM: Uma semana ao volante do Kia e-Soul (64 kWh)

Motor 1.6 CRDi eletrificado

O conhecido motor 1.6 CRDi da Hyundai, nesta versão N Line, ganhou o auxilio de um sistema elétrico de 48 V. Sistema que é composto por um motor elétrico de 16 cv e 50 Nm de binário máximo que tem como funções:

  1. gerar energia para alimentar todos os sistemas elétricos; e
  2. auxiliar o motor de combustão nas acelerações e retomas de velocidade.

Com esta ajuda elétrica, o motor 1.6 CRDi ganhou maior disponibilidade e consumos mais moderados: 5,8 l/100km (WLTP).

Como referi no vídeo, alcançamos consumos mais elevados que o anunciado, ainda assim, bastante satisfatórios tendo em consideração as dimensões do Hyundai Tucson. Sem dúvida, uma excelente proposta, agora apimentada por um visual mais desportivo e por um motor que não desaponta numa utilização familiar.

Preço

unidade ensaiada

43.325

Versão base: €31.690

IUC: €182

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cilindros em linha
    • Capacidade: 1598 cm3
    • Posição: Dianteira transversal
    • Carregamento: Injeção Direta Common Rail + Turbo de Geometria Variável + IntercoolerInjeção Direta Common Rail + Turbo de Geometria Variável + Intercooler
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válvulas por cilindro
    • Potência: 136 cv às 4000 rpm
    • Binário: 320 Nm entre as 2000 e as 2250 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Automática de sete velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4480 mm / 1850 mm / 1645 mm
    • Distância entre os eixos: 2670 mm
    • Bagageira: 488 litros
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 5,6 l/100 km
    • Emissões de CO2: 146 g/km
    • Vel. máxima: 180 km/h
    • Aceleração: 11,8s
  • Garantias
    • Mecânica: 7 anos sem limite de quilómetros.
  • Equipamento
    • Acabamento "Soft Touch" na parte superior das portas
    • Auto A/C dual zone
    • Chave Inteligente (Smart Entry & Start)
    • Estofos em pele
    • Sistema de navegação com ecrã tátil de 8''
    • Câmara auxiliar ao estacionamento traseiro
    • Sensores de luz e de chuva
    • Sensores de estacionamento (dianteiros + traseiros)
    • Vidros traseiros privativos
    • Jantes em liga leve de 19''
    • Pedais em alumínio
    • Travão de estacionamento elétrico
    • Teto panorâmico
    • Grupos óticos dianteiros em LED
    • Bancos Dianteiros com aquecimento
    • Sistema de manutenção à faixa de rodagem (LKA)
    • Sistema de informação de velocidade máxima (SLIF)
Extras
Pintura Metalizada (520 €).
Avaliação
7 / 10
NOTA: 7.5. O Hyundai Tucson 1.6 CRDi 48 V DCT N Line repete as características das versões normais, e adiciona-lhe um visual mais desportivo e uma postura em estrada mais assertiva. Para mim, a versão mais interessante do C-SUV da marca coreana.
  • Equipamento de série;
  • Relação comportamento/conforto;
  • Consumos;
  • Motor justo para o peso do conjunto;
  • Quadrante analógico desatualizado;

Mais artigos em Testes, Ensaio