Apresentação

É um MX-5? É um Corvette? Não, é um Mitsuoka… Rock Star

Nem sempre recordada pelas melhores razões, a japonesa Mitsuoka acaba de revelar a sua última proposta — um MX-5 que quer ser um Corvette, de nome… Rock Star.

Sem brincadeira, este é o Rock Star da Mitsuoka, e no que toca a nomes para automóveis este sobe bem alto na lista para os nomes mais absurdos para um automóvel.

Para quem não conhece a Mitsuoka é uma pequena empresa automóvel japonesa que se dedica, essencialmente, a dar um “look retro” a automóveis contemporâneos. Os resultados costumam ser no mínimo… dúbios. É dela também o super-desportivo Orochi, que também apresenta-se com um estilo muito próprio…

A sua última criação volta a recorrer ao Mazda MX-5 (ND) como base — já o tinha usado para criar o Himiko, que transforma o MX-5 em algo semelhante a um… Morgan ou Jaguar pré-Guerra. Desta vez, a Mitsuoka foi aos EUA buscar inspiração, transformando o contemporâneo MX-5 no que parece ser um mini Corvette Stingray (C2 ou segunda geração).

A NÃO PERDER: Peugeot e-Legend. Um olhar para o futuro com aroma a nostalgia
Mitsuoka Rock Star
As semelhanças são óbvias e o aspeto final é… decente

É a primeira vez que a Mitsuoka inspira-se num modelo americano — todas as suas transformações têm como base visual modelos europeus de outros tempos —, e serve também para comemorar o 50º aniversário da empresa.

Surpreendentemente bom

Considerando o histórico visual da Mitsuoka — dignos exemplares de uma estética kitsch —, este Rock Star até acabou por resultar bastante bem. As proporções do pequeno roadster japonês encaixam quase na perfeição com as proporções do Corvette C2 — capot longo e habitáculo recuado.

É certo que não é uma réplica mas as semelhanças são óbvias. Está cheio de pormenores curiosos, como as pequenas óticas dianteiras circulares — o Corvette tinha faróis escamoteáveis —, os pára-choques em L e a saída de ar por trás da roda dianteira, replicando ou interpretando as mesmas soluções do Corvette Stingray. Do MX-5 parece apenas sobrar as portas e o pára-brisas.

As especificações do Rock Star também permanecem idênticas às do MX-5 1.5. Existem três versões, uma delas com caixa automática, e estará disponível em seis cores, todas elas com nomes muy americanos: Los Angeles Blue, Chicago Red, New York Black, Cisco Orange, Washington White e Arizona Yellow.

O preço para esta “estrela de rock” MX-5/Corvette? Pouco mais de 36 mil euros (versão base), quase o dobro de um MX-5 no Japão. A Mitsuoka anunciou apenas 50 unidades, pelo menos para já…

Já temos o “look”, só falta a troca de motor para um LS V8… 

RELACIONADO: Mazda MX-5 com motor V8 de 532 cv: os carros não se medem aos palmos…

Sabes responder a esta?
Quantas gerações já teve o Mazda MX-5?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Qual é o melhor Mazda MX-5? Testámos todas as gerações

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos