Apresentação

BMW X3 híbrido plug-in promete até 55 km de autonomia elétrica

O BMW X3 xDrive30e é o novo híbrido plug-in da gama X3, inserindo-se nos planos acelerados de eletrificação do construtor alemão.

No último Salão de Genebra a BMW levou uma “armada” de híbridos plug-in que pouco a pouco, começam agora a chegar ao mercado. Já conduzimos o 330e — não percas o vídeo com o Diogo —, já conhecemos o X1 xDrive25e, e agora a BMW levanta o pano sobre o novo X3 xDrive30e.

O SUV alemão, ou SAV, em linguagem BMW, é o terceiro da família X a receber este tipo de motorização (X1 e X5 receberam-na antes) casando um motor de combustão interna com um elétrico e a permitir entre 51 km e 55 km de autonomia puramente elétrica (NEDC2 ou correlacionado).

O motor de combustão é um quatro cilindros em linha com dois litros de capacidade e turbocompressor, capaz de debitar 184 cv; enquanto o motor elétrico, integrado na caixa automática de oito velocidades Steptronic, adiciona 109 cv.

VÊ TAMBÉM: Ao volante dos novos híbridos plug-in da Mercedes-Benz
X1 xDrive25e, X3 xDrive30e, X5 xDrive45e
Os SAV híbridos plug-in da BMW: X1 xDrive25e, X3 xDrive30e, e X5 xDrive45e

Ao contrário de outras propostas similares, no caso do BMW X3 xDrive30e, a soma da potência dos dois motores é o valor de potência total disponível, ou seja, 292 cv (descontando os arredondamentos). O binário máximo também é generoso, cerca de 420 Nm.

Valores que permitem prestações céleres, como comprovam os 6,1s nos 0 aos 100 km/h, enquanto a velocidade máxima, mais modesta e limitada fica-se pelos 210 km/h.

Consumos otimistas

Relativamente aos consumos e emissões de CO2 oficiais, como é norma nos híbridos plug-in, são bastante comedidos: entre 2,4 l/100 km e 2,1 l/100 km, e 54 g/km e 49 g/km, respetivamente. Quando em modo elétrico, o consumo energético é de entre 17,2 kWh e 16,4 kWh.

Tal como a autonomia elétrica anunciada, também os consumos e emissões anunciados são NEDC2 ou correlacionado, ou seja, foram alcançados de acordo com o mais exigente ciclo WLTP, mas são novamente reconvertidos ao NEDC.

Sendo um híbrido plug-in, o BMW X3 xDrive30e é carregado externamente via um cabo. Quando ligado a uma tomada doméstica, a bateria demora aproximadamente seis horas até ser totalmente carregada. Com uma BMW i Wallbox, esse tempo é reduzido para as três horas e meia.

BMW X3 xDrive30e 2020

Bagageira encolheu

A integração das baterias de iões de lítio com 12 kWh de capacidade obrigou a alguns compromissos. Estas estão posicionadas por baixo da fila traseira de bancos, o que obrigou a reposicionar o depósito de combustível sobre o eixo traseiro. Resultado? A bagageira viu-se reduzida em cerca de 100 l, tendo agora uma capacidade de 450 l.

VÊ TAMBÉM: SEAT. Ofensiva elétrica traz 6 novos elétricos e híbridos plug-in até 2021

Especificidades

De resto, é um BMW X3 como todos os outros. Estará disponível com as mesmas linhas de equipamento e opções dos restantes X3.

BMW X3 xDrive30e 2020

Destacam-se alguns equipamentos específicos a esta versão, como um gerador de som quando nos deslocamos a baixas velocidades em modo elétrico, de modo a alertar os peões. Também vem equipado com um sistema auxiliar de ar condicionado de série, que permite o seu controlo remoto através da aplicação BMW Connected App.

O BMW X3 xDrive30e não será o único X3 eletrificado. No próximo ano conheceremos o iX3, variante 100% elétrica do SUV SAV alemão. Para já, relativamente ao híbrido plug-in, não foram avançados preços ou de quando chegará ao mercado.

Sabes responder a esta?
O protótipo BMW 767iL "Goldfisch" que motor trazia por baixo do capot?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW 767 iL “Goldfisch”. O derradeiro Série 7 com um colossal V16

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos