Salão de Frankfurt 2019

Mercedes-Benz em Frankfurt. Híbridos, híbridos por toda a parte

Não foi só o elétrico Vision EQS a roubar as atenções em Frankfurt. Os híbridos plug-in da Mercedes-Benz foram reforçados com quatro novas adições.

Com 22 marcas ausentes, a edição deste ano do Salão Automóvel de Frankfurt (IAA) apresenta-se como uma espécie de montra (quase) exclusiva para os fabricantes automóveis alemães. A Mercedes-Benz apresenta-se na edição deste ano do “seu” Salão Automóvel de Frankfurt, ligada à eletricidade. E convidou-nos a assistir.

A Mercedes-Benz apresenta-se em força e impulsionada, maioritariamente, a eletricidade. São, ao todo, mais de uma dezena de estreias mundiais, entre modelos novos e restylings, com ênfase nas propostas eletrificadas, sejam puros elétricos — EQV 300 junta-se ao EQC 400, e o Vision EQS antecipa futura berlina de luxo elétrica —, ou híbridos plug-in.

Os híbridos plug-in da Mercedes-Benz — Classe C, Classe E e Classe S —, viram-se reforçados em Frankfurt, com a apresentação de novo quarteto de modelos:  A 250 e, B 250 e, GLC 300 e, e GLE 350 de.

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Frankfurt 2019 estão aqui

O futuro é, efetivamente, eletrificado

Mercedes-Benz, conferência imprensa Frankfurt 2019
Se houvesse dúvidas no foco das soluções sustentáveis para o futuro da mobilidade, esta imagem da conferência de imprensa em Frankfurt retira todas as dúvidas — a eletrificação chegou em força à marca da estrela.

Não tenhas dúvidas: a Mercedes-Benz está… elétrica! A demonstrá-lo, a estreia mundial daqueles que são os mais recentes híbridos plug-in da Mercedes-Benz, os híbridos que podes carregar… na tomada.

Em Frankfurt, duas das maiores novidades — para o mercado português, pelo menos… — chamam-se A 250 e e B 250 e. E que são, nada mais, nada menos, que as duas versões híbridas plug-in dos modelos de entrada na gama da Mercedes-Benz.

Mercedes Classe A e Classe B Hibrido
De uma só vez a Mercedes-Benz eletrificou o Classe A e o Classe B.

Na base, ambas têm o mesmo sistema propulsor híbrido: o conhecido quatro cilindros 1.3 l a gasolina de 160 cv desenvolvido em conjunto com a Renault, conjugado com um motor elétrico a garantir mais 102 cv de potência. Resultado final: 218 cv e 450 Nm de binário, com uma autonomia anunciada de 75 km em modo 100% elétrico.

FICA A SABER TUDO: Classe A e Classe B também passam a híbridos plug-in

Igualmente nova e com estreia mundial, a variante híbrida plug-in do SUV GLC, o GLC 300 e. Proposta que tem por base um quatro cilindros de 2.0 l a gasolina de 211 cv, mas com a integração de um motor elétrico, a fornecer mais 90 kW (122 cv), passa a oferecer uma potência combinada de 320 cv, além de 700 Nm binário. Autonomia em modo elétrico: 40 km.

Mercedes-Benz GLC 300 e
Mercedes-Benz GLC 300 e

Mais acima na gama, o Mercedes-Benz GLE 350 de, o qual, ao contrário dos anteriores, opta por um quatro cilindros 2.0 l turbo-diesel, com 194 cv de potência, o que em conjunto com o motor elétrico de 100 kW (136 cv), anuncia uma potência combinada de 320 cv e 700 Nm de binário — promete!…

Mercedes-Benz GLE 350 de
Mercedes-Benz GLE 350 de
FICA A SABER TUDO: A caminho de Frankfurt: eis as novas versões híbridas plug-in dos GLC e GLE

Sabes responder a esta?
Qual a potência máxima do Mercedes-AMG A 45?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

M 139. O quatro cilindros de produção mais potente do mundo

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos