Leilão

Um de dois McLaren F1 ‘LM Specification’ HDF vai a leilão. Preparem as carteiras…

Depois de há um ano ter leiloado um dos dois exemplares do McLaren F1 "LM Specification" com o kit HDF, a RM Sotheby's está agora a leiloar o seu "gémeo".

Se a ida a leilão de um dos 106 McLaren F1 produzidos já é considerada um ‘acontecimento’, o que dizer quando um raríssimo McLaren F1 ‘LM Specification’, equipado com o kit HDF (Extra High Downforce Package) vai ser vendido?

Apenas um de dois exemplares modificados pela marca para a ‘LM Specification’, o McLaren F1 vai ser leiloado pela conceituada RM Sotheby’s no próximo mês em Monterey. Quanto a valores, a leiloeira espera que este venha a ser vendido entre os 21 e os 23 milhões de dólares (entre os 18 e os 20 milhões de euros).

Como comparação, há cerca de um ano a RM Sotheby’s já tinha leiloado o outro exemplar do F1 ‘LM Specification’ (com o chassis número 073), tendo este sido vendido na altura por 13,75 milhões dólares (cerca de 12,25 milhões euros).

VÊ TAMBÉM: O McLaren 720S foi ao Nürburgring e… não bateu nenhum recorde
McLaren F1
O Extra High Downforce Package diferencia-se do modelo original graças à asa traseira de maiores dimensões, splitter dianteiro de proporções generosas e saídas de ar sobre os arcos das rodas.

A história deste McLaren F1 ‘LM Specification’

Este muito especial McLaren F1 ‘LM Specification’ HDF não é estranho à Razão Automóvel — em 2017 ficámos a conhecer o proprietário deste F1 da altura através de um vídeo.

Nascido em 1994, este McLaren F1 acumulou até agora menos de 21 500 km. O F1 com chassis número 018, só em 2000 e 2001 é que foi ‘elevado’ à especificação LM. Nesse processo começou por mudar de cor (originalmente era azul) e recebeu melhorias no ar condicionado, um novo rádio, novos acabamentos no interior (revestimento em pele e Alcantara) e um novo volante (14″ de diâmetro).

Já a nível mecânico, retiraram-lhe as ‘amarras’, com o fenomenal V12 de 6.1 l naturalmente aspirado a receber as mesmas especificações do F1 GTR — a potência subiu dos 627 cv para os 680 cv e o binário dos 650 Nm para os 705 Nm.

Entre as alterações podemos encontrar um sistema de escape alterado, assim como um sistema de arrefecimento reforçado, ao ver instalados dois radiadores adicionais. A transmissão também passou a contar com um sistema de arrefecimento.

VÊ TAMBÉM: As 10 partilhas de motor mais surpreendentes

Por fim, recebeu o Extra High Downforce Package, que consistia um novo splitter dianteiro, saídas de ar sobre as rodas dianteiras e na instalação da asa traseira. Também as jantes de 17″ que trazia de série foram substituídas pelas de 18″ que equipavam o GTR. Ainda ao nível do chassis, o conjunto amortecedor/mola passou a ser o mesmo de competição, no entanto, aqui a surgirem na sua configuração mais suave, para melhor se adaptarem a um uso em estrada.

Atualização a 20 de agosto de 2019: Ao contrário das expetativas iniciais — entre 21 e 23 milhões de dólares —, o McLaren F1 ‘LM Specification’ HDF acabou por ser arrematado por “apenas” 19,805 milhões de dólares (aprox. 17,9 milhões de euros). Abaixo das expetativas iniciais, mas mesmo assim, um recorde absoluto não só para um F1, como também para um McLaren.

Recordamos que o outro F1 ‘LM Specification’ existente foi vendido em 2015 por 13,75 milhões dólares — entretanto, trocou de dono em 2018 por uma quantia não divulgada —, pelo que constatamos uma valorização de cerca 6,1 milhões de dólares (5,5 milhões de euros). Nada mal, para um “usado”…

Sabes responder a esta?
Qual é a velocidade máxima do McLaren Speedtail?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Speedtail. Este é o McLaren mais rápido de sempre

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos