Fórmula 1

A correr em casa domina a Mercedes? O que esperar do GP da Alemanha

Com um pleno de vitórias em Hockenheim desde que se iniciou a era híbrida na Fórmula 1, a Mercedes procura a 10ª vitória da época no GP da Alemanha.

Depois de ter regressado às “dobradinhas” no GP da Grã-Bretanha, a Mercedes apresenta-se no GP da Alemanha com a confiança em alta. É que para além de correr em casa e de se apresentar num bom momento de forma (que se prolonga desde o início da temporada) a equipa alemã é ainda a única que foi capaz de ali vencer desde que a F1 adotou a hibridização.

No entanto, nem tudo está a favor da Mercedes. Em primeiro lugar, a equipa alemã tem-se debatido com problemas de sobreaquecimento dos seus motores (como aconteceu na Áustria) e a verdade é que a previsão meteorológica não parece favorável à Mercedes. Ainda assim, Helmut Marko acredita que o problema já terá sido ultrapassado.

Em segundo lugar, Sebastian Vettel quererá não só limpar a má imagem deixada neste Grande Prémio no ano passado (se bem te lembras foi lá que a quebra de forma do piloto teve início) como deixar para trás o incidente do GP da Grã-Bretanha no qual embateu em Max Verstappen. Por falar nele, uma vez mais volta a ser um nome a ter em conta.

VÊ TAMBÉM: Sir Jack Brabham: um dos grandes

O Circuito de Hockenheimring

Numa altura em que muito se fala acerca da possibilidade de não vir a existir GP da Alemanha no próximo ano, o Hockenheimring volta a acolher a disciplina rainha do automobilismo. Ao todo, GP da Alemanha já foi disputado num total de três circuitos diferentes (um deles com dois layouts distintos): Nürburgring (Nordschleife e Grand Prix), AVUS e Hockenheimring.

Com um total de 17 curvas, o circuito alemão estende-se ao longo de 4,574 km sendo que a volta mais rápida pertence a Kimi Räikkönen que em 2004 aos comandos de um McLaren-Mercedes percorreu o circuito em apenas 1min13,780s.

VÊ TAMBÉM: Existe algo de errado com este Fiat 500…

Lewis Hamilton é o único piloto do atual pelotão da Fórmula 1 que sabe o que é vencer no Hockenheimring (venceu em 2008, 2016 e 2018). Ao mesmo tempo, o britânico é, a par de Michael Schumacher, o piloto com mais vitórias no GP da Alemanha (ambos contam com quatro).

O que esperar do GP da Alemanha?

Numa prova em que se apresenta com uma decoração especial nos seus carros para comemorar os seus 200 GP e os seus 125 anos de desporto motorizado, a Mercedes parte à frente da concorrência.

Ainda assim, tal como foi provado na Áustria, os alemães não são imbatíveis e à espreita estarão, como sempre, a Ferrari e a Red Bull. Outra das expetativas para a prova alemã é ver como se vai desenrolar o duelo entre Max Verstappen e Charles Leclerc.

Já no segundo pelotão, a Renault e a McLaren prometem mais um duelo animado, principalmente depois de a equipa francesa ter conseguido colocar dois carros nos pontos em Silverstone. Quanto à Alfa Romeo, parece mais próxima da Renault e McLaren do que do final do pelotão.

VÊ TAMBÉM: Fomos do Inferno ao Céu em Portimão. Vê em vídeo o que aconteceu

Por falar na cauda do pelotão, a Toro Rosso parece um pouco melhor, principalmente tendo em conta a fase menos positiva em que a Haas se encontra, revelando-se capaz de pouco mais do que bater-se com a Williams e cometendo erros atrás de erros.

VÊ TAMBÉM: Vimos o stand do futuro da Mercedes-Benz

O GP da Alemanha tem começo marcado para as 14h10 (hora de Portugal continental) de domingo, sendo que para amanhã à tarde, a partir das 14h00 (hora de Portugal continental) está marcada a qualificação.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Mercedes-AMG GLC 43 4MATIC?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mercedes-AMG GLC 43 4MATIC renovado. Mais cavalos e tecnologia

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos