Indústria

Será que a Smart tem futuro? Decisão será tomada até ao final do ano

O futuro da Smart está em dúvida. A decisão de manter ou não as portas abertas da marca será tomada até ao final do ano pela Daimler.

Já foi quase há meio ano que reportámos que o futuro da Smart poderia estar por um fio. Agora, de acordo com o jornal de negócios alemão Handelsblatt, esse mesmo futuro será decidido até ao final deste ano pela Daimler, o grupo automóvel que também controla a Mercedes-Benz.

As razões por trás da possível e tão drástica decisão prendem-se com a incapacidade da Smart em gerar dinheiro.

A Daimler não revela a performance financeira das suas marcas em separado, mas nos seus 20 anos de existência (surgiu em 1998), os analistas estimam que as perdas da Smart ascendam a vários milhares de milhões de euros.

TESTE: Smart EQ fortwo nightsky edition: um vislumbre do futuro?
smart fortwo EQ

Nem o desenvolvimento em conjunto com a Renault para a terceira geração do fortwo, partilhando os custos de desenvolvimento com o Twingo e fazendo regressar o forfour, parecem ter trazido a rentabilidade desejada.

A pressão está do lado da Smart para apresentar resultados. Dieter Zetsche, atual CEO da Daimler, e um dos protetores e defensores da permanência da Smart, será rendido na liderança do grupo por Ola Kallenius, atual diretor de desenvolvimento, e um currículo com passagem pela AMG, onde o modelo de negócio para os possantes e caros modelos é rentável e justificável.

De acordo com as fontes do jornal alemão, Ola Kallenius não terá problemas em “matar a marca se necessário”. Ele próprio está sob pressão — os lucros da Daimler caíram 30% o ano passado, pelo que após assumir a liderança do grupo, os custos terão de baixar e a rentabilidade terá de subir, o que implica um apertado escrutínio a todas as atividades do grupo.

Smart Electric Drive

A estratégia definida de transformar a Smart numa marca 100% elétrica a começar já a partir do próximo ano até pode ser contra-producente para garantir a sua futura viabilidade, tudo devido aos elevados custos que essa transição implicará.

O futuro da Smart? Deixemos esta citação da Evercore ISI, um banco de investimentos, numa nota aos seus investidores:

Não conseguimos ver como é que um negócio de micro-carros alemães seja capaz de gerar lucro; os custos são simplesmente demasiado elevados.

RELACIONADO: Smart vision EQ fortwo: sem volante, sem pedais e anda sozinho

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos