Salão de Genebra 2019

Novo Peugeot 208 veio a Genebra para primeiro frente-a-frente com o Clio

O novo Peugeot 208 só chegará mais para o final do ano, mas já surgiu no Salão de Genebra para um primeiro embate com o arquirrival Clio.

Considerando o tempo que falta para o novo Peugeot 208 iniciar a sua comercialização, parece-nos que a marca de Sochaux não quis perder esta oportunidade de mostrar “os dentes” ao arquirrival Renault Clio no palco helvético.

Também o novo Peugeot 208 é realmente… novo, assentando sobre uma nova plataforma, a CMP, e ao contrário do Clio, o salto geracional entre o anterior e o novo 208 é bem mais evidente, tanto por dentro como por fora.

Por fora o destaque vai para a aproximação à restante família Peugeot, nomeadamente o 508 e o 3008/5008, ganhando uma aparência mais agressiva e encorpada. Face ao anterior 208, a nova geração é mais comprida, mais larga e mais baixa.

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Genebra 2019 estão aqui
Peugeot 208 © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Interior sofisticado

Por dentro, nova evolução do i-Cockpit, de aspeto bem mais sofisticado, mas mantém os ingredientes que o caracterizam: volante de pequenas dimensões e painel de instrumentos — agora digital — em posição mais elevada.

Notória é a evolução na qualidade dos materiais, mais macios, usados no tablier, portas e consola. O info-entretenimento está disponível através de um ecrã tátil que pode ter 5″, 7″ ou 10″, acompanhado por uma linha de botões para acesso às funções mais frequentemente usadas.

As cotas traseiras melhoraram, mas o acesso poderia ser melhor; os porta-objetos são agora mais amplos — bolsas das portas, compartimento por baixo do apoio de braços e passa a ter um compartimento com tampa para colocar o smartphone em carga indutiva.

208 elétrico é a grande novidade

É, talvez, a maior novidade no novo Peugeot 208, a sua variante elétrica denominada e-208. Recorre à plataforma e-CMP (uma versão da CMP) e promete 340 km de autonomia (WLTP) combinada com boas prestações (8,1s) graças aos 136 cv e 260 Nm disponíveis.

O Peugeot e-208 apresenta ainda três modos de condução — Eco, Normal e Sport —, e dois níveis de regeneração, um mais moderado e outro mais elevado, que permite conduzir, praticamente, só com o pedal do acelerador.

Peugeot 208 © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

As restantes opções motrizes dividem-se entre o 1.2 PureTech, com diferentes patamares de potência — 75 cv, 100 cv e 130 cv —, e um único Diesel 1.5 BlueHDI de 100 cv. Novidade também é a introdução da caixa automática de oito velocidades, opção pouco comum no segmento, que complementa a oferta manual de cinco e seis velocidades.

Mais tecnológico

Também é forte a aposta na tecnologia — novo cruise control adaptativo com função stop & go, centragem de faixa, assistência ao estacionamento e a última geração de travagem de emergência, com deteção de peões e ciclistas, de dia e de noite, e funciona entre os 5 e os 140 km/h.

Também a conectividade está em bom plano com espelhamento do smartphone, carga indutiva, quatro tomadas USB, entre outros.

Como já referimos, ainda teremos de esperar mais pelo fim do ano para ver o novo Peugeot 208 chegar ao mercado. Terá o que é necessário para suplantar o compatriota Renault Clio, o segundo carro mais vendido no continente europeu em 2018?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos