Salão de Genebra 2019

Koenigsegg Jesko. Conseguirá bater os 5 recordes mundiais do Agera RS?

Como suceder ao Agera RS, detentor de cinco recordes mundiais de velocidade? O Koenigsegg Jesko é a resposta.

O novo Koenigsegg Jesko é o sucessor do Agera RS, senhor de um legado surpreendente — a ele pertencem cinco recordes mundiais de velocidade, entre os quais de maior velocidade máxima ao ter atingido 446,97 km/h (média de duas passagens), com um pico de 457 km/h — sem pressão para fazer melhor…certo? Errado! Koenigsegg, nunca mudes…

O novo Jesko — nome do pai de Christian Von Koenigsegg, o fundador da marca — armou-se “até aos dentes” para superar o seu antecessor, com o objetivo 300 mph ou 482 km/h em mente, onde já existem vários pretendentes a esse trono.

E para atingir essa velocidade, é preciso… potência, muita potência. O Koenigsegg Jesko tem em posição central traseira um redesenhado V8 twin turbo com 5.0 l de capacidade que debita 1280 cv com gasolina regular ou 1600 cv com E85 (mistura 85% etanol e 15% gasolina) às 7800 rpm — limitador às 8500 rpm! —, e 1500 Nm de binário máximo às 5100 rpm — 1000 Nm ou mais estão disponíveis desde as 2700 rpm até às 6170 rpm!

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Genebra 2019 estão aqui
Koenigsegg Jesko © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Engrenar uma relação “à velocidade da luz”

Mas é na transmissão que encontramos a principal novidade do Jesko. Após a “Direct Drive” do Regera, a Koenigsegg desenvolveu uma nova transmissão de nome LST ou Light Speed Transmission, uma caixa de nove velocidades multi-embraiagens.

O funcionamento é similar às de dupla embraiagem, mas devido a um ainda maior número de embraiagens, permite um funcionamento não sequencial — nós explicamos…

Koenigsegg LST © Koenigsegg
Simples, não?

Por exemplo, passar de uma 7ª para 4ª? Não é preciso esperar que pela 6ª e 5ª relação. Tal como numa manual, esta caixa consegue “saltar” relações, engrenando de forma muito rápida, quase “à velocidade da luz”, nas palavras da Koenigsegg, a relação ideal.

A Koenigsegg refere a tecnologia UPOD (Ultimate Power On Demand) para o conseguir, que analisa a velocidade a que o veículo se desloca e o regime do motor para determinar qual a relação mais correta a ser engrenada, recorrendo às múltiplas embraiagens presentes na LST, capaz de providenciar assim, o maior “disparo” possível quando necessitamos dele.

Para usufruir desta funcionalidade, existem duas patilhas. Uma funciona tal e qual como as que encontramos nas caixas automáticas ou de dupla embraiagem, avançando ou recuando uma relação de cada vez. A segunda, quando accionada, engata logo a relação ideal que garanta a melhor aceleração possível — adivinham-se ultrapassagens épicas…

Super-chassis

Todos os Koenigsegg apresentam uma monocoque em carbono e o novo Jesko não é exceção. Esta é nova, mais comprida em 40 mm e 22 mm mais alta — mais espaço disponível para pernas e cabeça é o resultado — e extremamente rígida, com uma rigidez torcional de 65 000 Nm por grau.

Koenigsegg Jesko © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Uma fundação sólida para o chassis que recorre à Triplex Suspension, desenvolvida originalmente para o Agera, onde um terceiro amortecedor posicionado horizontalmente é adicionado para combater o “agachar” da carroçaria. Se no Agera apenas a traseira usufruía deste sistema, no Jesko este sistema passa a estar presente também na frente.

Uma necessidade, já que o Jesko é capaz de produzir 1000 kg de downforce a 275 km/h — o valor máximo é de 1400 kg, um valor 40% superior ao do Agera RS —, com a Triplex Suspension a ajudar a manter a frente do carro nivelada, assim como a distância ao solo.

A rematar, também o Koenigsegg Jesko vem equipado com um eixo traseiro direcionável, capaz de potenciar tanto a agilidade como estabilidade a alta velocidade.

Para colocar os mais de 1600 cv no chão — mantém-se como tração traseira apenas —, o Jesko vem equipado com pneus Michelin Pilot Sport Cup 2 ou em opção Pilot Sport Cup 2 R, com as medidas de 265/35 R20 à frente e 325/30 R21 atrás.

Koenigsegg Jesko interior

Performance?

Apesar de já conhecermos vários números do Jesko, da potência, ao valor de downforce e até o peso — 1420 kg —, a Koenigsegg não avançou com dados sobre as prestações do sucessor do Agera.

Certamente serão de retirar o fôlego, mas para ser uma máquina recordista como o Agera, a marca sueca já deu a entender que este Jesko que estamos a conhecer poderá não ser suficiente.

O fundador, Christian Von Koenigsegg, mencionou durante a apresentação oficial de ontem no Salão de Genebra 2019, o desenvolvimento de uma segunda variante, para já conhecida como Jesko 300.

Um número em clara em alusão às 300 mph mencionadas anteriormente, o que implicará um pacote aerodinâmico menos agressivo, ou seja, com menos downforce, que poderá permitir atingir tão elevada velocidade.

Fica o vídeo, a começar no início dessas declarações:

Sabes responder a esta?
O Koenigsegg Agera RS bateu um recorde que se mantinha há 79 anos. Qual?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mercedes-Benz W125. Um recordista de velocidade a 432,7 km/h em 1938

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos