Engine SWAP

Heresia! Alguém trocou o V12 de um Ferrari 456 por um 2JZ da Toyota

O V12 deste Ferrari 456 não estava avariado, mas ainda assim alguém achou que o devia trocar por um 2JZ da Toyota. Tudo para fazer dele um "daily-driver"

A história que te trazemos hoje é mais um capítulo da saga “vou trocar o motor do meu carro por um 2JZ da Toyota”. Depois de te termos falado do Rolls Royce que viu o seu V12 trocado pelo famoso motor nipónico e ainda do BMW M3 que se rendeu aos encantos da tecnologia japonesa, desta vez alguém decidiu instalar um 2JZ num…Ferrari 456!

Atualmente à venda no eBay, este “Frankenstein” ítalo-japonês foi fruto da imaginação de um homem chamado Phill (não é conhecido o seu apelido, talvez com receio de represálias dos tiffosi) que decidiu que, para usar o seu Ferrari 456 como um daily-driver, tinha de trocar o motor V12 (em perfeito estado de funcionamento) por um 2JZ da Toyota.

As justificações dadas para esta troca foram simples: os custos de manutenção (ainda bem que não tinha um Bugatti Veyron…) e o receio de que o esforço a que o V12 iria ser submetido na volta diária de cerca de 160 km acabasse por passar a fatura em termos de fiabilidade.

VÊ TAMBÉM: O Ferrari que venceu duas vezes Le Mans e ninguém sabia
Ferrari 456 SWAP Toyota
Como dá para ver as jantes já não são as originais.

A transformação

Inicialmente, Phill decidiu “casar” uma versão turbo-comprimida do 2JZ com a caixa automática de quatro velocidades que equipava originalmente o Ferrari. No entanto, depois de ter tido alguns problemas elétricos Phill decidiu fazer uma conversão total: comprou um Lexus GS300 e instalou no Ferrari o 2JZ atmosférico de seis cilindros e a transmissão que equipavam a berlina nipónica.

Ferrari 456 SWAP Toyota
A “prova do crime”. Por detrás dos símbolos da Ferrari dá para ver a sigla VVT-i que surge nos motores Toyota.

Para fazer esta conversão total, Phill teve de criar novos apoios para o motor e transmissão, tendo até instalado os catalisadores originais para que o seu “Ferrari” cumprisse as normas anti-poluição. Já o V12 que originalmente equipava o 456 foi vendido, sendo que a caixa de velocidades automática de quatro velocidades da Ferrari foi…dada.

Não contente, Phill decidiu ainda trocar os faróis escamoteáveis que o Ferrari 456 trazia de série por uns fixos de aftermarket destinados ao Toyota Celica porque, e passamos a citar, “não era fã de faróis escamoteáveis”. Para tal teve ainda de alterar o capot do modelo italiano, no entanto, não nos podemos queixar do resultado final.

VÊ TAMBÉM: Estas 11 marcas de automóveis são portuguesas. Conheces todas?

Depois de conduzir o Ferrari 456 durante quatro anos com o motor 2JZ (durante os quais, segundo conta, teve…zero avarias) Phill vendeu o carro a Justin Dodrill que com exceção de ter instalado os amortecedores de um Ferrari 575M não fez mais alterações ao já muito transformado Ferrari.

VÊ TAMBÉM: Turbo vs compressor. A eterna batalha pela potência
Ferrari 456 SWAP Toyota
O interior do Ferrari 456 manteve-se inalterado.

Agora, Justin decidiu vender este Ferrari 456, que seria capaz de pôr os cabelos em pé a Enzo Ferrari. O carro está à venda por cerca de 45 mil dólares (cerca de 39 mil euros) não deixa de ser um valor relativamente acessível para cerca de “meio-Ferrari”.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi apresentado o Ferrari F40?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Ferrari F40. Três décadas a apaixonar (e intimidar)

Mais artigos em Notícias