Diesel

Suzuki e Mitsubishi também abandonam motores Diesel

A Suzuki e a Mitsubishi juntaram-se ao grupo de marcas que vão deixar de ter motores Diesel na Europa. As fracas vendas e as normas de emissões são a razão.

Juntem-se ao grupo! Podia ser algo deste género que marcas como a Toyota, Lexus ou a Porsche poderiam dizer à Suzuki e à Mitsubishi depois de as duas marcas nipónicas terem decidido deixar de oferecer motores Diesel nas suas gamas europeias de automóveis de passageiros.

A quebra na confiança dos consumidores, e consequente quebra de vendas, além dos custos crescentes associados ao cumprimento das normas de emissões por partes destes motores ditaram o fim da oferta Diesel das duas marcas no continente europeu.

Face ao abandono do Diesel pela Suzuki e pela Mitsubishi, as marcas japonesas que continuarão a vender modelos com motores a gasóleo na Europa vai ser a Mazda e a Honda, uma vez que tanto a Toyota como a Nissan já tinham anunciado o abandono destas motorizações, ainda que no caso desta última, será um abandonar progressivo.

RELACIONADO: Fiat Panda e 500 também dizem adeus ao Diesel?

Baixas vendas levaram ao fim

Quando olhamos para as vendas da Suzuki na Europa não é difícil perceber porquê o abandono do Diesel em favor de soluções mild-hybrid associadas a motores a gasolina. Dos 281 000 carros vendidos na Europa no ano passado pela Suzuki só 10% eram Diesel.

No entanto não significa o abandono deste tipo de motorização pela Suzuki fora da Europa. Na Índia, mercado automóvel dominado pela Suzuki (incrível quota de 50%), esta continuará a oferecer motores Diesel, já que corresponde a 30% de um total de aproximadamente 1,8 milhões de automóveis vendidos no ano fiscal entre abril de 2017 e março de 2018.

Os números dos Diesel na Mitsubishi na Europa são melhores, com a venda de motores Diesel a representar cerca de 30% das vendas. Mesmo assim, a marca dos três diamantes irá prescindir deste tipo de motorizações em detrimento de híbridos plug-in na sua gama, mas com exceção da pick-up L200, que vai continuar a contar com estas motorizações.

Um pouco por toda a Europa as marcas estão a abandonar o Diesel, com as vendas deste tipo de motores a caírem acentuadamente. Uma das poucas marcas que não planeia, para já, abandonar o Diesel é a BMW, que considera ter os melhores motores a gasóleo da atualidade.

Sabes responder a esta?
Qual o número máximo de lugares do novo BMW X7?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

X7, o maior SUV da BMW chega em março
Em cheio!!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

X7, o maior SUV da BMW chega em março

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos