Apresentação

Nissan Qashqai. Novo 1.3 turbo a gasolina envia para reforma o 1.2 e 1.6 DIG-T

O Nissan Qashqai, SUV líder de vendas na Europa vai receber um novo 1.3 turbo a gasolina que vem substituir os antigos 1.2 e 1.6.

O Nissan Qashqai vai ver desaparecer, de uma só vez, duas motorizações do seu catálogo. Os motores 1.2 DIG-T e 1.6 DIG-T a gasolina vão ser substituídos pelo novo 1.3 turbo que promete menores consumos e emissões.

O novo Qashqai 1.3 turbo — desenvolvido em parceria com a Renault e Daimler — vai estar disponível com dois níveis de potência: 140 cv ou 160 cv. Na versão menos potente o novo 1.3 turbo oferece 240 Nm de binário, enquanto na versão mais potente o binário chega aos 260 Nm ou 270 Nm (conforme se trata da versão de caixa manual ou de dupla embraiagem respetivamente).

Ao receber este novo motor a oferta a gasolina do Qashqai passa a dividir-se em três opções: na versão de 140 cv o novo motor surge sempre associado à caixa de seis velocidades manual, na versão de 160 cv pode surgir com caixa manual de seis velocidades ou com a caixa de dupla embraiagem de sete velocidades, também ela uma novidade na oferta da marca. Comum às três é o facto de só estarem disponíveis com tração dianteira.

RELACIONADO: Testámos o Nissan Qashqai, o campeão do suficiente
Nissan Qashqai 1.3

Novo motor traz melhor consumo e mais potência

Se em relação ao 1.6 que substitui o novo 1.3 turbo até representa uma perda de 3 cv (163 cv do 1.6 contra os 160 cv da versão mais potente do 1.3 turbo mas com um aumento do binário), é face ao agora substituído 1.2 que se notam as maiores diferenças. Mesmo na versão menos potente o 1.3 ganha 25 cv face ao antigo motor — 140 cv contra 115 cv do 1.2 — e ainda 50 Nm de binário — 240 Nm contra 190 Nm do 1.2.

Nissan Qashqai 1.3 l Turbo
O novo 1.3 l Turbo surge com dois níveis de potência: 140 cv e 160 cv.

O novo motor é ainda sinónimo de melhorias ao nível da performance, com o Qashqai a ver as prestações melhorarem, principalmente ao nível das recuperações, com o novo 1.3 turbo na versão de 140 cv conseguir recuperar dos 80 km/h aos 100 km/h em quarta em apenas 4,5s, enquanto o agora substituído 1.2 precisava de 5,7s para fazer a mesma recuperação.

Em ambos os níveis de potência o novo Nissan Qashqai 1.3 turbo representa ganhos em termos ambientais e de economia face aos motores que vem substituir, com a versão de 140 cv a emitir 121 g/km de CO2 (uma redução de 8 g/km face ao motor 1.2) e a consumir menos 0,3 l/100 km face ao antigo motor 1.2, fixando-se nos 5,3 l/100 km.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Já no nível mais elevado de potência o Qashqai passa a gastar 5,3 l/100 km, face aos 5,8 l/100 km que o 1.6 consumia, e viu as emissões de CO2 reduzirem 13 g/km, passando a emitir 121 g/km, quando equipado com a caixa manual e 122 g/km com a caixa DCT. Caso se opte pelas rodas de 18″ e 19″, as emissões sobem para 130 g/km (140 e 160 cv com caixa manual) e 131 g/km (160 cv com caixa DCT).

Também os intervalos de manutenção foram revistos com a chegada do novo motor, passando dos anteriores 20 000 km para os 30 000 km.

Apesar de já ter sido apresentado ainda não está prevista a data de lançamento do novo 1.3 l turbo nem o preço a que vai estar disponível.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos tem o novo 2.0 l Turbo do Porsche Macan?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Porsche Macan renovado ganha novo 2.0 Turbo

Mais artigos em Notícias