Comparativo

Testámos o Nissan Qashqai, o campeão do suficiente

Durante três semanas, fiz do Nissan Qashqai, nas suas diferentes versões a minha companhia para mais de 170 km diários — foram mais de 2000 km de teste ao volante do SUV mais vendido da Europa.

Qual é a versão mais equilibrada do Nissan Qashqai e porque motivo este modelo é um sucesso de vendas tão grande? Estas duas questões foram o ponto de partida para mais um teste da Razão Automóvel no YouTube.

Testei praticamente todas as versões do Nissan Qashqai, excetuando as versões Acenta (versão base). Mas de resto, testei todas as motorizações em praticamente todos os níveis de equipamento possíveis. E com toda esta experiência decidi fazer algo diferente…

Ao invés de falar individualmente de cada Nissan Qashqai, decidi analisar os prós e os contras de cada versão e as características transversais a toda a gama, para no final eleger a versão mais equilibrada de todas. Todos os detalhes neste vídeo:

Preço competitivo

Tal como prometi no vídeo, aqui fica um link para a tabela de preços do Nissan Qashqai. Caso estejam à procura de um SUV, facilmente vão constatar que face aos seus concorrentes diretos, o Nissan Qashqai é quase sempre o mais acessível. Mas essa procura pelo preço mais competitivo paga-se…

Há detalhes no interior do Nissan Qashqai, como a solidez dos painéis ou junção de alguns plásticos, que ainda não convencem.

Nissan Qashqai

Como ponto positivo, destaca-se a boa dotação de equipamento a partir das versões N-Connecta, que já têm tudo o que faz realmente falta — vê a lista completa de equipamento  Mas se quiserem ter um Nissan Qashqai mais especial, justifica-se plenamente a opção pela versão Tekna. O adicional de preço terá pouco impacto numa eventual prestação mensal e vale a pena.

Em termos dinâmicos, como tive oportunidade de explicar no vídeo, o comportamento do Nissan Qashqai é correto. Sem entusiasmar — nem é esse o seu propósito — apresenta reações neutras e um conforto de rolamento satisfatório. É seguro em todas as reações e tem um pacote de ajudas à condução muito completo. A Nissan chama-lhe “Escudo de Proteção Inteligente” e contempla itens como o sistema anticolisão inteligente (com deteção de peões), leitor de sinais de trânsito, faróis inteligentes e alerta de manutenção na faixa de rodagem. Isto na versão N-Connecta, porque se subirmos para a versão Tekna ganhamos ainda mais sistemas (vê a lista completa de equipamento).

Nissan Qashqai
Desde 2017 que o Nissan Qashqai adoptou o mais recente pacote de tecnologias da marca, falamos do sistema ProPilot que contempla cruise-control adaptativo e um sistema de manutenção na faixa de rodagem muito competente

Gama de motores completa

Quanto aos motores, a minha preferência vai para o «velho» motor 1.5 dCi — que equipa modelos das marcas Nissan, Renault, Dacia e Mercedes-Benz — e que apesar de estar há vários anos no ativo, mantém intactas as suas qualidades: disponibilidade, consumos baixos e preço ajustado.

O motor 1.2 DIG-T também poderá ser uma boa opção se fizerem poucos quilómetros anuais. É disponível, pouco gastador e é o mais discreto. Quanto ao custo de aquisição, pode ser mais barato, mas também tem um valor residual mais baixo. Quanto ao motor 1.6 dCi, é melhor que o motor 1.5 dCi em tudo excepto no preço e nos consumos. Precisas mesmo dos 20 cv de potência adicionais? O melhor é experimentares os dois antes de decidires.

O campeão do suficiente

Exceptuando no preço, o Nissan Qashqai não é o melhor do segmento em praticamente nenhum item, mas é suficientemente bom em quase todos. A título de exemplo, há produtos mais bem conseguidos que o Nissan Qashqai neste segmento, como é o caso do Peugeot 3008, SEAT Ateca, Hyundai Tucson ou Ford Kuga mas nenhum vende tanto quanto o Qashqai. Porquê?

Como alguém disse um dia, "o bom é inimigo do ótimo" e o Nissan Qashqai é mestre neste jogo de oferecer o suficiente por um valor justo.

Um jogo que quanto a mim deixa de fazer sentido quando falamos de versões cujos preços superam os 35 000 euros. Nesse nível de preço já não queremos algo suficiente, queremos algo mais. É por isso que, quanto a mim, o Nissan Qashqai 1.5 dCi Tekna é a versão mais equilibrada.

Tem uma extensa lista de equipamento, um motor competente e um espaço interior apto para toda a família. E já que falo de preço, saibam que a Nissan tem em vigor uma campanha de desconto de 2500 euros e mais 1500 euros de retoma.

Ficha técnica
Nissan Qashqai
Configurar este modelo

Preço

unidade ensaiada

33.600

Versão base: €26.300

IUC: €145

Classificação Euro NCAP: 5 / 5

  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4394 mm / 1806 mm / 1590 mm
    • Distância entre os eixos: 2646 mm
    • Bagageira: 430 l
  • Equipamento
    • Cruise Control" e limitador de velocidade
    • Faróis de ativação automática e sensor de chuva
    • Controlo Inteligente da Trajetória
    • Porta USB e conector MP3 (Aux-in 3.5mm)
    • Travão de mão elétrico
    • Sensores de estacionamento dianteiros e traseiros
    • Assistente de arranque em subida
    • Faróis LED diurnos exclusivos
    • Espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente e automáticos
    • Ar condicionado automático "Dual Zone"
    • Vidros elétricos dianterios e traseiros
    • Ecrã Nissan Drive Assist (Computador de bordo com ecrã TFT a cores de 5'')
Extras
Ecrã tátil de 7'' anti-reflexo de alta resolução Aps via smartphone Sistema de navegação em 3D Câmara Inteligente de Visão 360o Alerta Inteligente de Manutenção de Faixa Alerta Inteligente de Fadiga do condutor Sistema de Faróis Inteligentes Sistema Inteligente Anticolisão com deteção de peões Sistema Inteligente de Ângulo Morto Assistência Inteligente ao Estacionamento com alerta de trânsito Retrovisor Interior com anti-encadeamento automático Faróis Bi-LED com Sistema Adaptativo de Iluminação Dianteira Botão Start/Stop Chave Inteligente Banco do condutor ajustável em altura e profundidade (eletricamente)
Avaliação
7 / 10
Após tantos quilómetros ao volante dos mais variados Nissan Qashqai, o 1.5 dCi Tekna acabou por se revelar o mais equilibrado de todos. Transversal a todos os Qashqai é o de serem um daqueles casos em que «o todo é maior que a soma das partes».

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos