Apresentação

Speedtail. Este é o McLaren mais rápido de sempre

Um McLaren com três lugares, onde é que será que já vimos isto? Depois do McLaren F1 o construtor britânico voltou a aplicar a fórmula e criou o Speedtail.

A McLaren apresentou hoje o seu mais recente modelo, o Speedtail, e tal como fez há 25 anos com o F1, a marca de Woking decidiu que o seu novo modelo devia contar com três lugares.

Assim, tal como acontecia no McLaren F1 o condutor senta-se no lugar central enquanto os passageiros vão ligeiramente atrás e ao lado.

Com produção limitada a 106 unidades e um preço na casa dos 2 milhões de euros (sem contar com impostos ou com extras como, por exemplo, o símbolo da marca e o lettering do modelo banhados a outro de 18 quilates) o Speedtail é o mais exclusivo McLaren da atualidade. Capaz de alcançar os 403 km/h e de cumprir os 0 aos 300 km/h em apenas 12,8 s, é também o modelo mais rápido de sempre da McLaren.

O interior do Speedtail não deixa nada a desejar a uma qualquer nave espacial de um filme de ficção científica, com o cockpit a ser marcado pelos enormes ecrãs táteis que o constituem. Por cima da cabeça do condutor (tal como nos aviões), encontram-se os poucos comandos físicos de que o carro dispõe e que controlam as janelas, o arranque do motor e ainda as assistências dinâmicas de que o Speedtail dispõe.

VÊ TAMBÉM: Alguns McLaren Senna têm três escapes e outros dois. Porquê?
McLaren Speedtail

Futurista por dentro, aerodinâmico por fora

Se o interior do Speedtail se assemelha ao de uma nave espacial o exterior não lhe fica muito atrás em futurismo. Assim, a carroçaria feita em fibra de carbono foi desenhada para ser o mais aerodinâmica possível e para tal abdicou até dos tradicionais espelhos retrovisores em detrimento de duas câmaras.

Mas a marca britânica não se ficou por aí. Para ajudar o Speedtail a “cortar” melhor o ar a McLaren criou o modo Velocity, no qual as câmaras se “escondem” nas portas e o carro rebaixa 35 mm. Tudo isto para ajudar a reduzir o arrasto aerodinâmico e permitir ao Speedtail alcançar os 403 km/h de velocidade máxima.

Ainda no capítulo aerodinâmico a McLaren decidiu equipar o Speedtail com um par de ailerons retrateis que tanto o ajudam a alcançar a velocidade máxima como o ajudam no momento da travagem. O mais interessante destes ailerons acionados hidraulicamente é o facto de fazerem parte do painel traseiro, graças ao uso de fibra de carbono flexível.

VÊ TAMBÉM: Este opcional para o McLaren Senna custa meio milhão de dólares

Que motor usa? É segredo…

Para ser capaz de alcançar os 403 km/h e ir dos 0 aos 300 km/h em apenas 12,8 s não basta aerodinâmica, por isso a McLaren recorre a uma solução híbrida para animar o seu novo “Hyper-GT”. Ao todo a junção entre o motor de combustão e o sistema híbrido debita 1050 cv, no entanto a marca não revela qual é o motor que se encontra debaixo do capot do Speedtail.

Por isso, o melhor que podemos fazer é especular, mas estamos inclinados para que o motor do Speedtail seja uma versão musculada do V8 biturbo de 4,0 l e cerca de 800 cv que encontramos no McLaren Senna associado a um sistema híbrido com base no usado no P1, no entanto isto é, como te dissemos, apenas o nosso palpite.

Produção esgotada

Apesar do preço proibitivo para o comum dos mortais (e até mesmo para alguns menos comuns…) os 16 McLaren Speedtail já têm todos dono, sendo que os sortudos que tiveram possibilidade de adquirir este marco da indústria automóvel deverão começar a recebê-los no início de 2020.

 

 

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Ferrari 488 Pista Spider?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O Ferrari 488 Pista Spider é um sonho a céu aberto com 720 cv

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos