Diesel

Fiat Panda e 500 também dizem adeus ao Diesel?

A Fiat pode ter deixado de produzir o pequeno 500 e o Panda com motor Diesel. Os baixos números de vendas e a chegada do WLTP podem ter apressado a decisão.

De acordo com o site Automotive News Europe a Fiat decidiu suspender a produção da versão Diesel do Panda. Segundo duas fontes às quais o site teve acesso a produção foi suspensa a 1 de setembro, no mesmo dia que entrou em vigor o protocolo WLTP.

A decisão de deixar de produzir o Panda Diesel (1.3 Multijet) enquadra-se no novo plano de negócios que a marca italiana apresentou a 1 de junho deste ano, onde divulgou que pretende deixar de oferecer motorizações Diesel em todos os modelos de passageiros até 2021.

Apesar de a Fiat não ter confirmado o fim da produção do Panda Diesel, o possível desaparecimento desta versão pode estar relacionado com a entrada em vigor do WLTP, que elevou a exigência nos testes de homologação dos consumos e emissões.

VÊ TAMBÉM: O bom, o mau e o vilão. Os carros que marcaram a era Marchionne

Queda das vendas do Diesel também ajudou

Segundo dados da JATO Dynamics a Fiat vendeu cerca de 111 000 unidades do Panda até agosto deste ano, no entanto só 15% estavam equipadas com o motor Diesel. Outro modelo da Fiat que se está a despedir do gasóleo é o 500, cuja oferta Diesel só representa 4% das unidades vendidas até agosto de 2018.

O Panda e o 500 representam, juntos, cerca de 47% das vendas globais da marca, e atualmente eram os últimos representantes do segmento A a oferecer este tipo de motorização. No lugar dos Diesel na gama do Panda a Fiat prepara-se para oferecer motores a gasolina com opção mild-hybrid, com o 500 a adicionar uma versão elétrica.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos tem o Audi SQ2?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Com 300 cv e quattro, eis o novo Audi SQ2
Em cheio!!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

Com 300 cv e quattro, eis o novo Audi SQ2

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos