Desde 27 990 euros

Hyundai Tucson atualizado e nós já o conduzimos

Lançado em 2015, o Hyundai Tucson acaba de receber o seu mais recente facelift, já disponível em Portugal. Uma boa surpresa, em particular, no preço!

Em Vila Franca de Xira

Modelo best-seller da marca sul-coreana na Europa, o Hyundai Tucson tem sido um dos principais responsáveis pela afirmação europeia da marca sul-coreana nos últimos anos. Contabilizando já, só nesta terceira geração, mais de 390 mil unidades vendidas no Velho Continente, das quais, 1650 em Portugal.

Introduzido no mercado há cerca de três anos, o crossover chega agora ao nosso País com aquela que é a já tradicional atualização a meio do ciclo de vida, traduzida numa renovação de alguns pormenores do design, sistemas de segurança ativa, assistência à condução e até motorizações.

Mas, então, o que é que mudou?

Muita coisa. Desde logo, no exterior, com a adoção de uma grelha redesenhada, novos grupos óticos com tecnologia LED, iluminação diurna redesenhada e um novo pára-choques dianteiro. Na traseira o portão da bagageira e pára-choques traseiro foram redesenhados, recebeu nova ponteira de escape dupla, além de farolins com novo design interior. Alterações que acabaram por garantir uma imagem mais impactante, mais agressiva.

Faz swipe para veres as galerias:

VÊ TAMBÉM: Testámos o Hyundai Nexo. O carro a hidrogénio mais avançado do mundo

A juntar a este aspeto, novas cores exteriores — Olivine Grey, Stellar Blue, Champion Blue — e jantes, cujas dimensões descem de 19″ para 18”, devido às “imposições” do WLTP; sem esquecer a possibilidade, também nova, de desfrutar dos benefícios de um teto de abrir panorâmico.

E no interior?

Já no interior do habitáculo, é possível contar também com novas cores — Light Grey, Black One Tone, Red Wine e Sahara Beige —, um novo painel de instrumentos, novos materiais mais agradáveis ao toque, assim como com um novo ecrã tátil de 7”, a partir de agora já não integrado na consola central, mas destacado.

Caso a versão escolhida exiba sistema de navegação, o ecrã será, não de 7″, mas de 8”, integrando ainda todas as funcionalidades de media e conectividade através de Apple Car Play e Android Auto. E com a garantia, no caso da navegação, de atualizações ao longo de toda a vida do veículo sem quaisquer custos para o proprietário, de acordo com os responsáveis nacionais da Hyundai.

Quer isto dizer que o equipamento também foi atualizado…

Naturalmente! Com o enfoque a centrar-se não apenas no conforto, graças desde logo a novos bancos, mais confortáveis, e que com o opcional pack Pele (1100 euros) podem surgir revestidos com um de quatro tipos de pele (Light Grey, Black, Sahara Beige e Red), além de uma bagageira a garantir uma capacidade que pode ir dos 513 aos 1503 l (com os bancos traseiros rebatidos 60:40); mas também na tecnologia.

Com novas entradas USB na consola central e atrás, para os passageiros traseiros, novidade, ainda, nos sistemas de segurança ativa, com a disponibilização do Auto Cruise Control com limitador de velocidade Idle Stop&Go.

Importa acrescentar que o Hyundai Tucson vai passar a estar disponível apenas com dois níveis de equipamento: Executive, a nova versão de entrada, e Premium, que pode receber ainda o pack Pele.

INSÓLITO: E porque não um Hyundai Santa Fe… Cabriolet?

E motorizações?

Também há novidades. A começar pela disponibilização, já a partir do lançamento, com um quatro cilindros a gasolina — 1.6 GDI de 132 cv — e dois a Diesel — 1.6 CRDI de 116 ou 136 cv. No caso dos dois primeiros propulsores, acoplados de série a uma caixa manual de seis velocidades, ao passo que o Diesel mais potente, proposto de fábrica com transmissão automática de dupla embraiagem e sete velocidades (7DCT) sendo que, todos eles, são tração dianteira.

em 2019, chegará o primeiro Hyundai Tucson semi-híbrido, equipado com tecnologia de 48V, conjugada com motor Diesel de 2,0 l e 185 cv. Bloco que, pelo menos nesta fase, ainda sem sistema elétrico, não será comercializado entre nós.

Classe 1… a partir de 2019
Com uma altura ao eixo dianteiro de 1,12 m, o novo Hyundai Tucson continuará a ser taxado como Classe 2, nas portagens das auto-estradas. Mas só até 1 de janeiro de 2019, data em que entra em vigor a nova regulamentação que eleva para 1,30 m a altura máxima permitida para ser considerado Classe 1, com ou sem Via Verde.

Melhor, então está mais caro?

Nada disso. Aliás e de acordo com a tabela de preços que os responsáveis divulgaram esta terça-feira, na apresentação oficial do novo Tucson para o mercado nacional, o crossover sul-coreano está até mais acessível; e, ainda mais, com a campanha de lançamento que passa a estar em vigor!

Disponível apenas até 31 de outubro, a campanha permite adquirir um Tucson 1.6 CRDi Executive, por 27 990 euros, isto já com equipamentos como o ar condicionado automático bi-zona, sistema Display Audio com ecrã tátil de 8”, câmara de estacionamento traseira, sensor de luz, sensores de estacionamento traseiros, vidros laterais traseiros escurecidos e jantes em liga leve de 18”.

Já o Tucson 1.6 CRDi Premium, fica mais próximo, mas ainda abaixo dos 30 mil euros (29 990 euros), embora acrescentando aos elementos atrás descritos outras mais valias como o sistema de navegação e o travão de estacionamento elétrico.

Fora da campanha, a qual só está acessível através de financiamento, estas versões têm um preço de 33 190 euros (Executive) e 36 190 euros (Premium).

RELACIONADO: Hyundai Kauai recebe mais motores. Electric e Diesel chegam a Portugal

E ao volante?

É, talvez, um dos poucos aspetos em que o Hyundai Tucson, agora renovado, está praticamente na mesma. Isto porque, apesar dos responsáveis da marca falarem numa evolução da geometria da suspensão traseira multilink, os poucos quilómetros que tivemos possibilidade de fazer, neste primeiro contacto, não nos permitiu averiguar grandes diferenças.

Basicamente, mantém-se o já (re)conhecido comportamento estável, fiável e seguro, bem apoiado por uma direção a transmitir boas indicações, tudo isto num conjunto que, impulsionado pela motorização 1.6 CRDi e caixa DCT de 7 velocidade, revela boa desenvoltura.

Não tendo quaisquer aspirações desportivas, ainda que equipado com um modo Sport capaz de puxar um pouco mais pelo motor, fica a ideia de um SUV espaçoso, confortável, e, conforme também reivindica a Hyundai Portugal, capaz de responder à necessidades familiares.

Mais, só mesmo após um ensaio mais prolongado…

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Primeiras impressões

8 / 10
Alvo da tradicional atualização a meio do ciclo de vida, o Hyundai Tucson sujeitou-se a uma renovação que não deixou nada de fora, desde a estética ao equipamento, passando pelos motores e até pela dimensão das jantes — elemento importante para ultrapassar o mais exigente teste WLTP. A que soma depois um argumento particularmente valorizado pelos clientes: o (óptimo) preço!

  • Habitabilidade

  • Equipamento

  • Preço

  • Condução pouco envolvente

Preço

27.990

Data de comercialização: Outubro 2018


Sabes responder a esta?
Qual a potência anunciada pelo novo Mercedes-AMG A35 4MATIC?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mais de 300 cv e 4,7s nos 0-100 km/h para o mais acessível dos AMG

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos