Mercado

Que carros são dados à troca pelo Tesla Model 3?

O Tesla Model 3 brilhou no mercado norte-americano em julho. E ficámos a saber também quais os carros dados à troca por um Model 3.

Com os números de produção a subir, assim como o número de unidades entregues, o Tesla Model 3 conseguiu um feito importante no passado mês de julho no mercado norte-americano, ao ter entrado no Top 20 dos modelos mais vendidos. Se retirarmos as pick-up e SUV da equação, o Model 3 está no Top 10 dos carros mais vendidos.

A Inside EVs estima que tenham sido entregues à volta de 14 250 unidades em julho, enquanto os números estimados da Tesla (a marca só fornece números certos por trimestre) indicam um valor entre as 13 800 e 14 000 unidades.

Independentemente do valor considerado, o Tesla Model 3, nos EUA, vendeu mais do que o total combinado das vendas do BMW Série 3, Mercedes-Benz Classe C, Audi A4 e restantes berlinas do segmento. Impressionante…

A própria Tesla afirma que o Model 3, com estes números, conseguiu uma quota de 52% do segmento, o que é, a todos os níveis, avassalador. Para mais se considerarmos que se trata de um modelo 100% elétrico, e a versão de acesso, o muito anunciado Model 3 de 35 mil dólares, ainda nem sequer iniciou a sua comercialização.

Que carros os clientes dão à troca por um Tesla Model 3?

Com os números a crescer, a Tesla divulgou novos dados sobre os seus novos clientes, em particular sobre os carros mais comuns dados à troca pelo Model 3, e alguns modelos da lista surpreendem. A lista apresentada não respeita nenhuma ordem específica, e a Tesla não incluiu os clientes que trocaram outro Tesla pelo Model 3:

  • BMW Série 3
  • Honda Accord
  • Honda Civic
  • Nissan Leaf
  • Toyota Prius

Se o Toyota Prius (híbrido) e o Nissan Leaf (elétrico) não são uma surpresa por aí além — modelos de credenciais “verdes”, onde o Model 3 encaixa, surgindo como o “passo seguinte”, seja em capacidade, seja também como carro (posicionamento) —, já os dois modelos Honda e o BMW Série 3 dão matéria para refletir.

Tesla Model 3

No caso dos Honda — Civic e Accord são dois dos seus modelos mais vendidos nos EUA —, revela que o apelo do Tesla Model 3 transcende categorizações ou segmentos. O Civic encontra-se um segmento abaixo do Model 3, e como já referimos, o Model 3 de 35 mil dólares ainda não está disponível. É talvez o dado mais revelador de que o sonho de Elon Musk em democratizar o automóvel elétrico parece estar perfeitamente ao seu alcance, quando pessoas trocam o acessível Civic por um Model 3 com preço de transação médio de 50 mil dólares.

No caso do BMW Série 3, é também bastante revelador, já que o típico cliente das berlinas premium nos EUA era um dos alvos a atingir pretendidos por Musk. Já o Model S tinha conseguido “roubar” clientes ao tradicional cliente do trio alemão, e o Model 3 parece que conseguirá o mesmo nos segmentos abaixo. Se já “rouba” clientes no segmento abaixo do Série 3, todos os receios por parte da concorrência alemã parecem ser confirmados.

De acordo com um executivo da Audi, em declarações à Green Car Reports, a tarefa de entrarem em força nos automóveis elétricos deve-se, também, ao facto da Tesla ter-lhes retirado a reputação de inovadores, reputação que pode ser determinante na altura de escolher o próximo automóvel premium.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

É apenas o resultado de um mês, e nos próximos meses assistiremos a resultados semelhantes, ao mesmo tempo que a Tesla aumenta a cadência de produção e satisfaz as centenas de milhares de encomendas que ainda tem em atraso. Será sustentável a longo prazo?

Sabes responder a esta?
Qual o recorde de autonomia alcançado pelo Tesla Model 3?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Tesla Model 3 fixa novo recorde de autonomia ao chegar aos 975,5 quilómetros

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos