Teste do Alce

Jeep Compass vs Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio. O mais rápido no teste do alce é…

O exigente teste do alce pode originar resultados imprevistos. É o que observamos entre o Jeep Compass e o Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio.

O teste do alce continua a ser um dos testes mais exigentes e temidos da indústria. Consiste numa manobra evasiva, que obriga a virar rapidamente para a esquerda e novamente para a direita, simulando o desvio de um obstáculo na estrada.

Com a popularização dos crossover e SUV, com os seus centros de gravidade mais altos — fruto da distância ao solo superior e posição de condução mais elevada —, o teste do alce tem colocado em evidência as limitações físicas destas tipologias.

No entanto, os sistemas de controlo de estabilidade (ESP ou ESC), obrigatórios na Europa, são cada vez mais sofisticados, permitindo manter sob controlo até os mais corpulentos crossover e SUV, que também já passam com distinção este exigente teste.

Oponentes improváveis

O Km77, publicação espanhola, põe à prova frequentemente os mais diversos modelos no teste do alce — além de um slalom —, e os dois que vos trazemos hoje não poderiam ser mais contrastantes.

O Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio dispensa apresentações. É a super berlina do momento, derrotando os alemães no seu “parque de diversões”, o Nürburgring, conseguindo o recorde para a berlina de quatro portas de produção, revelando um poderoso mix entre prestações e capacidades dinâmicas.

O Jeep Compass é o mais recente SUV da marca, integrado no competitivo segmento C, com objetivos mais familiares, e longe, muito longe das proezas dinâmicas e prestacionais do Giulia, apresentando-se neste teste com o 1.4 de 140 cv a gasolina e tração dianteira.

Observando os dois, e sabendo o que vão enfrentar, a expetativa é que o Giulia “trucide” o SUV Compass — é o que faz sentido. Um é uma berlina “colada” ao asfalto, o outro tem pretensões off road, com maior distância ao solo, e carroçaria de maior altura.

Resultado inesperado

Mas a realidade “trocou-nos as voltas”. O Jeep Compass supera o teste — sem deitar nenhum cone abaixo — a 79 km/h e o Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio a 77 km/h. Como é possível? Não existe um fator determinante para justificar este resultado, já que as variáveis são muitas: peso (Giulia é mais pesado), dimensões, estado dos pneus, calibração do ESP, etc…

Apesar do Compass superiorizar-se neste teste em particular ao Giulia — no slalom o resultado é distinto —, não se trata de uma competição, como numa volta em circuito. A velocidade de entrada conta apenas parte da história, já que é importante também perceber como os veículos reagem às violentas mudanças de direção.

Claro que, quanto maior é a velocidade que um veículo consegue efetuar esta manobra, maior probabilidade de nós conseguirmos executá-la com sucesso e em segurança, evitando o despiste, ou o acidente.

RELACIONADO: A origem do ESP. Era uma vez um despiste…

Felizmente, ambos os veículos revelam reações muito saudáveis, mesmo para lá dos limites, destacando-se o pouco adornar da carroçaria e a muito boa calibração do ESP do Compass; ou a muito rápida direção do Giulia, que permitem manter o correto controlo sobre o veículo durante a execução da manobra.

No caso do Giulia, nota-se igualmente resultados distintos, nas reações e velocidades, dependendo do modo de condução usado — “A” ou Advanced Efficiency e “D” ou Dynamic.

O infame teste do alce só costuma ser notícia quando algo corre mal — o historial de carros em duas ou apoiados apenas numa roda ou mesmo a capotar, já é longo. Neste caso, ambos os modelos passam o teste sem dificuldades e melhor, sem vícios. Mas por curiosidade, sabes qual o carro que detém o recorde de velocidade mais elevado de sempre no teste do alce?

 

 

Sabes responder a esta?
Nos primeiros 10 meses quantos Citroën C3 Aircross foram vendidos?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Citroën C3 Aircross. Em 10 meses, 100 mil unidades

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos