Apresentação

Novo BMW Série 8. O mais desportivo dos GT?

A BMW deu a conhecer nas 24 Horas de Le Mans o novo BMW Série 8. Substitui o Série 6 e assume-se como um GT de aptidões dinâmicas apuradas.

Apesar da subida de posicionamento e denominação relativamente ao Série 6, o foco do novo BMW Série 8 (G15), de acordo com a marca, está na sua desportividade e competências dinâmicas. Até o local de apresentação foi escolhido propositadamente para reforçar essa ideia: nas 24 Horas de Le Mans, ao lado do M8 GTE, variante de competição que participou na histórica prova.

O design do novo coupé aproxima-se bastante do concept apresentado há um ano, resultando num coupé de linhas fluídas e dinâmicas, e mais agressivas que o antecessor Série 6. No entanto, lamenta-se a perda de alguma da assertividade do concept, sobretudo na definição das extremidades — mais confusas — e de algumas das linhas que compõem o seu perfil.

É mais curto que o Série 6

Curiosamente, o novo Série 8 é 43 mm mais curto e 23 mm baixo que o seu antecessor, mas 8 mm mais largo. Mesmo assim, as suas dimensões são vastas, mais dignas de um grande GT como é, do que um puro desportivo — 4851 mm de comprimento, 1902 mm de largura, 1346 mm de altura e 2822 mm de distância entre eixos.

Assenta sobre a CLAR, a mesma plataforma do Série 5 e Série 7, e, como acontece nestes, caracteriza-se pelo recurso a diversos materiais: alumínio, magnésio e fibra de carbono. O recurso a materiais mais exóticos não impede, no entanto, que acuse mais 35 kg de peso relativamente ao Série 6 (640d xDrive vs 840d xDrive). No entanto, o M850i xDrive não adiciona um quilo ao 650i xDrive.

Duas motorizações

O novo BMW Série 8 foi apresentado, para já, com apenas duas versões e correspondente número de motorizações: o M850i xDrive e o 840d xDrive, respetivamente, um 4.4 V8 biturbo a gasolina, e um seis cilindros em linha com 3.0 l e dois turbos de funcionamento sequencial, a gasóleo. Ambas as motorizações estão já em conformidade com a mais exigente norma de emissões Euro6d-TEMP.

BMW Série 8

O M850i xDrive debita 530 cv entre as 5500 e as 6000 rpm, e 750 Nm entre as 1800 e 4600 rpm, enquanto o 840d xDrive debita 320 cv às 4400 rpm e 680 Nm entre as 1750 e 2250 rpm. Ambas as motorizações estão acopladas a transmissões automáticas de oito velocidades, e como a nomenclatura xDrive deixa adivinhar, ambas apresentam-se com tração integral.

O M em M850i xDrive
A denominação do modelo não deixa enganar, o M850i é obra da M Performance, e acima deste só mesmo o futuro M8. O pacote M Sport é de série, inclui bancos multifunções, volante M em pele, jantes de 20" envolvidas em pneus de alta performance, sistema de travagem M Sport — discos de 395 mm, opcionais para o 840d se optar pelo pacote M Technic Sport —, diferencial eletrónico, spoiler traseiro M, entre outros apontamentos estéticos.

3,7s dos 0 aos 100 km/h

Os 530 cv do M850i xDrive permitem um tempo canhão até aos 100 km/h — apenas 3,7s. O que nos leva a perguntar o quão mais rápido será o já confirmado M8? Mesmo os mais modestos 320 cv do 840d xDrive permitem uns respeitáveis 4,9s na mesma medição, ambos limitados a 250 km/h de velocidade máxima. Falta de pulmão em linha reta não será problema…

E nas curvas?

Para ser o desportivo que a BMW defende — até todas as imagens de exteriores são em circuito, como a reforçar o argumento —, a marca alemã sabe que o grande coupé vai ter de convencer na experiência de condução e aptidões dinâmicas.

As fundações são sólidas — a BMW destaca a distribuição de pesos, o baixo centro de gravidade, a combinação ideal entre largura das vias e distância entre eixos, a rigidez estrutural e as propriedades aerodinâmicas.

BMW Série 8

O chassis parece também ter os ingredientes certos, com um esquema de suspensão composto por duplos triângulos sobrepostos à frente e multilink atrás (cinco braços). Os dois Série 8 apresentados trazem amortecedores adaptativos da M de série, assim como o Integral Active Steering, ou seja, o eixo traseiro é direcionável, potenciando a agilidade nas curvas mais fechadas e estabilidade a altas velocidades em autoestrada. Opcionalmente, o M850i xDrive pode ainda vir equipado com barras estabilizadoras ativas.

Interior

O interior é marcado por um ambiente de luxo e relaxante, contrastando com a anunciada experiência de condução desportiva. A consola central está direcionada para o condutor, os bancos desportivos são novos — com encostos de cabeça integrados —, e de série podemos encontrar pele como o principal revestimento — está nos bancos, portas e painel de instrumentos. Opcionalmente estão disponíveis a BMW Display Key, carregamento wireless do telemóvel, bancos climatizados, o sistema audio Bowers & Wilkins Diamond Surround Sound System e até o recurso a vidro para certos controlos.

Na traseira existem mais dois lugares — o espaço não parece ser abundante —, mas ambos são rebatíveis individualmente, permitindo incrementar os 420 l de capacidade da bagageira.

BMW 7.0

O Série 8 já vem com o novo sistema operativo BMW 7.0, estreado no recém apresentado BMW X5, e inclui um painel de instrumentos totalmente digital, com 12,3″, um Head-up Display — com uma área de projeção 16% maior —, e um ecrã central de 10,25″ para o sistema de info-entretenimento. Existem múltiplas formas de operar todas as funcionalidade do sistema, seja através do ecrã tátil, pelos botões no volante, voz e gestos.

BMW Série 8
Painel de instrumentos totalmente digital

Como não podia deixar de ser, também o Série 8 vem com uma série de assistentes à condução, como Active Cruise Control com função Stop & Go; vários sistemas para nos manter na faixa de rodagem, atuando sobre a direção caso seja necessário; BMW Night Vision; vários tipos de alertas — Crossing traffic, Priority warning e Wrong-way warning —; assistente de estacionamento, etc.

Quando chega?

Teremos de aguardar mais algum tempo até podermos comprovar as aptidões dinâmicas do BMW Série 8, já que a sua comercialização só se inicia em novembro na Europa. Confirmaremos as datas e preços para Portugal assim que for possível.

 

 

 

Sabes responder a esta?
Quantas gerações já teve o BMW X5?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW X5. Nova geração chega em novembro repleta de tecnologia

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos