Oficial

Tesla Model Y já não inicia produção em 2019. Elon Musk afirma que será em 2020

Agora vem da boca do próprio Elon Musk: o Tesla Model Y deverá iniciar produção algures em 2020, e não 2019, como tinha sido reportado por alguns meios. Mas os problemas com a produção do Model 3 e o acumular de prejuízos continuam.

A informação divulgada pela Reuters, no passado dia 11 de abril, citando duas fontes não-identificadas, garantia que o Tesla Model Y sairia da linha de produção de Fremont, já a partir de novembro de 2019. Elon Musk negou tal hipótese. Este assegurou que “não vamos iniciar a produção do Model Y no próximo ano. Pelo contrário, diria que, talvez, dentro de 24 meses, a partir de agora… 2020 é uma possibilidade mais forte”.

Também o local de produção não será a fábrica de Fremont, como avançava a Reuters, a qual tem já a sua capacidade esgotada, com o previsto aumento de produção do Model 3.

Embora ainda sem local de produção definido, decisão que, assegura o milionário, será tomada, o mais tardar, no último trimestre de 2018, Elon Musk garantiu, no entanto, que o Tesla Model Y constituirá “uma revolução em termos de produção”.

Tesla Model 3

Model 3 muito abaixo das necessidades

Na mesma intervenção, reproduzida pela Automotive News, o dono da Tesla revelou ainda que o fabricante produziu, em abril, uma média de 2270 unidades do Model 3 por semana. Ou seja, muito abaixo das 5000 unidades que permitiriam à companhia ter um cash-flow positivo.

RELACIONADO: Tesla Model 3. Problemas continuam e mais versões são adiadas

Segundo os números já conhecidos, no final do primeiro trimestre de 2018, a Tesla contava já com mais de 450 mil reservas para este modelo, o qual tem tido, no entanto, uma velocidade de fabrico muito abaixo das necessidades — Elon Musk não comenta quantas dessas reservas foram canceladas, devido aos atrasos constantes verificados na linha de produção.

Tesla Model 3

Prejuízos são cada vez maiores

A Tesla apresentou os resultados do primeiro trimestre — janeiro a março de 2018 —, que não podiam ser mais alarmantes: as perdas foram de 785 milhões de dólares, aproximadamente 655 milhões de euros, o dobro do verificado no período homólogo em 2017.

Isto, apesar de um aumento nos valores de faturação para 3,4 mil milhões de dólares e com a promessa de Musk de que a Tesla será lucrativa no segundo semestre de 2018.

Sabes responder a esta?
Em que mês e ano foi divulgado o camião a hidrogénio Nikola One?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Tesla processada por copiar design do Nikola One para o Semi

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos