Salão de Genebra 2018

Peugeot Rifter. De Mangualde para o Salão de Genebra

Digno sucessor do também português Partner, o Peugeot Rifter apresentou-se em Genebra para a aventura e lazer, com a versatilidade no topo das prioridades.

Nova proposta na classe dos veículos multiusos, ou MPV, segmento que o grupo PSA domina na Europa, o Peugeot Rifter é, em conjunto com o Citroën Berlingo e Opel Combo Life, a mais recente geração de propostas destinadas ao lazer e à evasão, do construtor gaulês. No caso deste “leão de Mangualde”, a apresentação em Genebra fez-se ao lado de um concept ainda mais audaz, o Peugeot Rifter 4×4 Concept.

Tendo por base, tal como os restantes irmãos, a conhecida plataforma EMP2, o Peugeot Rifter veio ao Salão Automóvel de Genebra mostrar-se naquelas que são as suas duas carroçarias (regular e longa), as quais podem contemplar até um total de sete lugares. Marcados não apenas por generosas quotas de habitabilidade, mas também por uma elevada modularidade, versatilidade e praticidade.

E se, no exterior, a possibilidade de optar por versões mais equipadas como a GT Line, permite exibir soluções como as jantes específicas em 17” ou os apontamentos em Onyx Black, já no interior, destaque para a estreia do i-Cockpit, além de revestimentos de melhor qualidade.

Peugeot Rifter
RELACIONADO: Adeus Partner. Este é o novo Peugeot Rifter

Motores: a gasolina e a Diesel, com várias potências

Falando de motorizações, as mesmas dos restantes irmãos, com a gasolina a surgir representada pelo 1.2 PureTech, nas versões de 110 e 130 cv, esta última equipada com um filtro de partículas, ao passo que, a Diesel, três versões do novo 1.5 BlueHDi —75, 100 e 130 cv.

Todos os propulsores estarão acoplados a caixas manuais de cinco velocidades, com o 1.5 BlueHDi de 130 cv a receber uma velocidade extra. Em opção, embora só a partir de 2019, uma caixa de velocidades automática de oito velocidades (EAT8), associada à versão de 130 cv dos 1.2 PureTech e 1.5 BlueHDi.

Já no domínio das tecnologias, uma oferta que vai da travagem automática de emergência, ao cruise control adaptativo, até à câmara panorâmica traseira (180º). Sem esquecer, para os momentos de menor tração, o Advanced Grip Control, associado ao Hill Assist Descent Control.

Peugeot Rifter 4×4 Concept

Peugeot Rifter 4×4 Concept: a solução para terrenos (mesmo) difíceis

Contudo, verdadeira novidade neste domínio do offroad, é a disponibilização de uma versão de tracção integral, embora para já apenas na forma de protótipo, a que a Peugeot decidiu dar o nome de Peugeot Rifter 4×4 Concept.

Resultado de um esforço conjunto da marca francesa com o parceiro de longa data Dangel, empresa que se dedica à transformação de modelos Peugeot, adicionando tração integral e capacidades fora de estrada, o Peugeot Rifter 4×4 Concept conta com uma maior altura ao solo em 80 mm, quatro pneus específicos de todo-o-terreno da BF Goodrich AllTerrain, além de vários elementos de proteção da carroçaria, nos quais a marca decidiu conjugar o amarelo vivo e o preto.

As mesmas cores prolongam-se para o interior, onde é possível encontrar igualmente bancos específicos com alcantara preta, costuras no mesmo tom amarelo, e mais alguns pormenores.

BlueHDi de 130 cv é solução única

Como propulsor, o motor BlueHDi de 130 cv, com transmissão manual de seis velocidades e um binário máximo de 300 Nm.

Finalmente e já no capítulo dos acessórios, uma tenda de campismo da Overland, desenvolvida pela Autohome, e a BTT Peugeot eM02 FS Powertube, uma bicicleta de assistência elétrica, com bateria integrada, que é a primeira da nova geração de eBikes da marca do leão.

A NÃO PERDER: Todas as novidades do Salão de Genebra 2018 de A a Z

Subscreve o nosso canal de YouTube, e acompanha os vídeos com as novidades, e o melhor do Salão de Genebra 2018.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos tem o hiperdesportivo elétrico Rimac C_Two?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Rimac C_Two. Hiperdesportivo elétrico com 1914 cv (!)

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos