Mercado

PSA regressa aos EUA com o know-how da Opel

A preparar o regresso aos EUA, a PSA já decidiu que irá aproveitar o know-how da Opel sobre o mercado americano, no desenvolvimento dos primeiros modelos “for the USA”.

Determinada a regressar ao mercado norte-americano, a PSA do português Carlos Tavares já definiu a estratégia que irá utilizar. E que passa, basicamente, por aproveitar o conhecimento que a sua mais recente aquisição, a Opel, já possui sobre os EUA, para, a partir daí, desenvolver os modelos com que atacará a América do Norte.

A informação foi, de resto, confirmada pelo CEO da PSA, que, em declarações durante o Congresso Mundial da Automotive News, em Detroit, revelou que os primeiros produtos para o mercado americano serão desenvolvidos com o apoio dos engenheiros da Opel. Os quais, assegurou, “conseguem garantir que os carros a lançar nos EUA cumprem todas as regulamentações necessárias para poderem ser vendidos neste mercado”.

O Cascada foi um dos modelos da Opel comercializados nos EUA, embora com o emblema da Buick

Embora o português tenha recusado revelar o nome da marca pertencente ao grupo PSA com que pensa que entrar na América do Norte, Larry Dominique, CEO da PSA North America, já afirmou, há algum tempo, que a decisão quanto à marca, já está tomada. Sendo que e ao contrário do que inicialmente chegou a ser avançado, pode não ser a DS.

RELACIONADO: PSA quer reembolso da venda da Opel pela GM. Porquê?

Modelos para os EUA já estão a ser desenvolvidos

Ainda sobre os modelos, Carlos Tavares afirmou que os modelos em questão estão já em fase de desenvolvimento, embora sem revelar quando é que poderão chegar ao mercado americano.

Recorde-se que a Opel tem o conhecimento das especificidades do mercado americano, depois de, ainda quando estava sob a General Motors, ter desenvolvido e exportado modelos que foram comercializados nos EUA, como o Cascada, Insignia, entre outros. Onde, no entanto, foram comercializados com o logotipo da Buick — no passado, vimos Opel ser vendido nos EUA com o símbolo da extinta Saturn e até Cadillac.

Estratégia de regresso assente em três fases

Sobre a estratégia propriamente dita com vista ao regresso do grupo ao mercado americano (Peugeot saiu em 1991, a Citroën em 1974), Tavares revelou que a ofensiva começou ainda no final de 2017, com o lançamento do serviço de mobilidade Free2Move, na cidade de Seattle. A que se seguirá, segundo a Reuters, uma segunda fase, baseada em serviços de transporte, em veículos do grupo PSA, como forma de ajudar a criar uma maior e melhor percepção, daquilo que são as marcas do grupo, junto do consumidor americano.

Free2Move PSA
O Free2Move é um serviço de mobilidade que, através de uma app, é possível utilizar vários meios de transporte

Finalmente e apenas numa terceira fase, é que a PSA admite vender veículos das marcas do grupo, nos EUA.

Sabes responder a esta?
Quantas unidades foram já produzidas do Volkswagen Golf?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Novo Volkswagen Golf. Tudo o que já sabemos sobre a 8ª geração

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos