Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Stéphane Peterhansel a um passo da conquista do Dakar 2016

Na 13ª etapa os pilotos voltam ao ponto de partida, sabendo que um deslize na última especial pode deitar por terra as aspirações de subir na classificação.

A derradeira etapa é bastante mais curta que a de ontem – “apenas” 180km cronometrados – e por isso menos susceptível a ultrapassagens, mas a ânsia de chegar à meta poderá trair os pilotos mais atrasados. O percurso que liga Villa Carlos Paz a Rosario mistura secções rochosas, dunas e trechos irregulares, o que por si só representa um desafio acrescido.

Stéphane Peterhansel será o primeiro a partir, com a certeza de que uma corrida sem grandes percalços bastará para garantir a sua 12ª vitória no Dakar (6 nas motas e outras tantas nos automóveis). 41 minutos separam o francês de Nasser Al-Attiyah (Mini); por seu lado, o vencedor da edição transata sabe que terá de fazer uma corrida perfeita e esperar por um deslize do piloto da Peugeot.

VEJAM TAMBÉM: 10 glórias do passado em versão século XXI

A luta pelo terceiro posto deverá estar mais equilibrada, tendo em conta a diferença de pouco mais de 4 minutos entre Giniel de Villiers (Toyota) e Mikko Hirvonen (Mini), com a vantagem a sorrir para o sul-africano.

Nas motas, depois do abandono de Paulo Gonçalves, Hélder Rodrigues é o português mais bem posicionado, e poderá inclusive espreitar o pódio na especial de hoje. “Estou contente por estar a lutar nesta segunda semana pelos lugares da frente”, afirmou o piloto da Yamaha.

dakar map

Vê aqui o resumo da 12ª etapa:

https://youtu.be/qfIKEhFL1sE

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter