Citroën ë-C4 X. Mais espaço e autonomia para o C4 elétrico fastback

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeo

Citroën ë-C4 X. Mais espaço e autonomia para o C4 elétrico fastback

O Citroën C4 X estará disponível em Portugal apenas como elétrico, o ë-C4 X. Fomos conhecê-lo a Copenhaga, na Dinamarca.

Em Copenhaga, Dinamarca

Depois do C5 X, a Citroën volta a apostar num modelo que não promete ser fácil de categorizar, o C4 X e o elétrico ë-C4 X.

Esta mistura de uma berlina de três volumes (ou dois volumes e meio) com genes visuais de SUV é uma das tendências que está a ganhar momento: além do C4 X, a Peugeot revelou o 408 e a Toyota o maior Crown (não estará disponível na Europa).

No caso do Citroën, a silhueta aproxima-se da de uma tradicional berlina de três volumes e quatro portas, mas a parte inferior da carroçaria, cheia de proteções em plástico, complementada por uma distância ao solo algo generosa de 156 mm, podia pertencer a um crossover ou um SUV.

VEJAM TAMBÉM: Novo Peugeot 408 não é SUV nem berlina mas um pouco dos dois

Fiquem a conhecê-lo em mais detalhe com o Diogo Teixeira, que já teve oportunidade de estar com o novo Citroën C4 X e ë-C4 X ao «vivo e a cores» em Copenhaga, na Dinamarca.

Cruzamento de genes

Se até ao pilar B é idêntico ao Citroën C4 que já conhecemos, daí para trás tudo é novo no C4 X. A marca francesa diz tratar-se de um fastback — caracterizado pela linha de tejadilho alongada em direção à traseira, resultando numa aparência menos formal e mais dinâmica —, com o comprimento de 4,6 m a ficar a mais ou menos a meio entre o C4 (240 mm mais curto) e o C5 X (200 mm mais longo).

Os centímetros adicionais atrás refletem-se na bagageira do C4 X, que ganha 130 l em relação ao C4, fixando-se nos 510 l. Os passageiros traseiros também ganharam um pouco mais de espaço para os joelhos, sendo agora de 198 mm, por «culpa», em parte, da maior inclinação dos bancos que passa a ser de 27º.

Citroën C4 X
Por um lado, uma silhueta mais tradicional, mas por outro a parte inferior da carroçaria remete para outro tipo de propostas, como os crossover ou os SUV.

O perfil fastback dá indícios de haver uma quinta porta, mas o C4 X é um tradicional quatro portas, com o acesso à bagageira a fazer-se através de uma tampa (sem incluir o óculo traseiro).

O novo volume traseiro deixa ver também novas óticas em LED, novos para-choques e novos acabamentos a preto, inspirados pelos do maior C5 X.

Citroen C4 X
De frente, nada o distingue do C4 como já o conhecemos.

Por dentro, tudo é familiar para quem já conhece o C4, mas o C4 X introduz algumas novidades. Entre elas temos o novo sistema de infoentretenimento MyCitroën Drive Plus, estreado pelo C5 X e acessível por um novo ecrã central de 10″.

VEJAM TAMBÉM: Novo Citroën C5 Aircross chega em julho. Todos os preços

Também temos novos bancos Advanced Comfort. Estes viram o seu conteúdo de espuma reforçado, ao mesmo tempo que foi adicionada uma camada adicional de 15 mm de espessura de revestimento.

Citroen C4 X
O equipamento de segurança e ajuda à condução inclui mais de 20 sistemas que permitem condução autónoma de nível 2.

Em Portugal só como elétrico

O novo Citroën C4 X vai estar disponível em 80 mercados, mas em 14 deles só estará disponível como ë-C4 X, ou seja, só como elétrico.

VEJAM TAMBÉM: Citroën My Ami Buggy esgotou em menos de 18 minutos

Tal como o ë-C4 que já conhecemos, o ë-C4 X vem equipado com um motor elétrico instalado à frente que debita 100 kW (136 cv) e entrega 260 Nm.

Mantém-se também a capacidade da bateria de 50 kWh, mas a autonomia é ligeiramente superior no ë-C4 X, atingindo os 360 km em ciclo combinado WLTP. A diferença é de apenas alguns quilómetros, justificada pela menor resistência aerodinâmica que a carroçaria de três volumes permite.

O novo Citroën ë-C4 X promete chegar ao nosso mercado no final do corrente ano, mas os preços ainda não foram revelados.

Mais artigos em Notícias