Citroën C5 X (2022). A alternativa perfeita aos SUV?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Chega em junho

Citroën C5 X (2022). A alternativa perfeita aos SUV?

O Citroën C5 X só chega a Portugal em junho, mas nós já o conduzimos na versão híbrida plug-in. O que vale o novo topo de gama da marca francesa?

Em Barcelona, Espanha

O novo Citroën C5 X só chega às estradas portuguesas em junho, mas nós já o conduzimos, em Barcelona, Espanha, e logo na motorização mais potente da gama, a híbrida plug-in com 225 cv de potência máxima combinada.

Este C5 X assinala o regresso da Citroën ao segmento D e propõem-se a reunir, num só modelo, o melhor do mundo das berlinas, das carrinhas e dos SUV.

O resultado é um crossover com um estilo que dificilmente deixa alguém indiferente. Mas será que respeita a aposta no conforto que já é tradição na marca francesa?

LEIAM TAMBÉM: C5 Aircross renovado. O que mudou no maior SUV da Citroën?

Conforto é tradição

A resposta a esta pergunta (acima) não podia ser mais afirmativa. Este C5 X não só respeita por completo a tradição dos grandes estradistas da Citroën ao nível do conforto como se afirma como uma das propostas mais confortáveis do segmento.

Para isso muito contribui a suspensão com batentes hidráulicos progressivos, que no caso da versão híbrida plug-in conta com resposta de amortecimento variável.

Igualmente importante são os bancos Advanced Comfort, que mais parecem poltronas de ter em casa, o espaço a bordo e o foco no isolamento acústico (foi aplicado vidro laminado no para-brisas e no óculo traseiro).

Citroen C5 X traseira
O Citroen C5 X assenta na plataforma EMP2 e mede 4,80 metros de comprimento, 1,81 metros de largura e 1,48 metros de altura.

O mais tecnológico de sempre?

Os responsáveis da Citroën prometeram que este seria o modelo mais tecnológico de sempre da marca francesa e a verdade é que este primeiro contacto nas estradas de Barcelona permitiu-nos comprovar exatamente isso.

A NÃO PERDER: Testámos o renovado Citroën C3 Aircross 1.5 BlueHDI. Ainda é competitivo?

A “culpa” é em grande parte do novo arranjo tecnológico que surge à frente do condutor e que combina um ecrã de 7” que assume as vezes de painel de instrumentos digital e um ecrã tátil de 12” ao centro.

Citroen C5 X habitáculo
Os bancos Advanced Confort contam com um revestimento especialmente confortável que pretende criar um efeito de contacto com o corpo humano semelhante ao de um bom colchão.

A somar a isto, contamos ainda com um sistema de head-up display (projetado no vidro) a cores que simula um ecrã de 21”.

Adeus, Diesel

Este Citroën apresenta-se sem qualquer motorização Diesel na gama, estando apenas disponível com duas versões com motor a gasolina — 1.6 PureTech com 180 cv e 1.2 PureTech com 130 cv — e com uma variante híbrida plug-in.

LEIAM TAMBÉM: Da Citroën à Alfa Romeo. Na Stellantis nenhuma marca escapa à eletrificação

E foi precisamente esta última que tivemos oportunidade de testar nas estradas de Barcelona. Combina o bloco 1.6 PureTech com 180 cv com um motor elétrico (montado na dianteira) que produz 81 kW (110 cv), para uma potência máxima combinada de 225 cv e 360 Nm de binário máximo.

Citroen C5 X frente
A dianteira é marcada por uma assinatura luminosa em “V”, que a fabricante gaulesa já tinha mostrado no C4.

Graças a estes números, que são enviados em exclusivo às duas rodas dianteiras através de uma caixa automática de oito velocidades, o C5 X nesta versão híbrida plug-in é capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 7,8s e chega aos 233 km/h de velocidade máxima.

Quanto à autonomia em modo totalmente elétrico, a Citroën reivindica um registo de até 55 km.

Descubra o seu próximo carro:

Quando chega?

O novo Citroën C5 X já está disponível para encomenda, mas as primeiras unidades só vão chegar ao mercado português em junho.

Quanto aos preços, começam nos 34 857 euros para as versões com motorização a gasolina e nos 44 653 euros para a variante híbrida plug-in.

Primeiras impressões

8 / 10
Este novo Citroën C5 X assinala o regresso da marca francesa ao segmento D e fá-lo em grande estilo. A imagem não é unânime, longe disso, até porque mistura vários estilos, mas não deixa ninguém indiferente. Quanto ao conforto, não só respeita por completo a tradição dos grandes estradistas da marca do "double chevron" como é um dos automóveis mais confortáveis que conduzi recentemente.

  • Conforto

  • Espaço e Versatilidade

  • Oferta tecnológica

  • Comportamento dinâmico em curva

Preço

44.653

Data de comercialização: Junho 2022


Sabe responder a esta?
Qual é a velocidade máxima do Citroën Ami?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Este Citroën não é um automóvel. Testámos o novo Citroën AMI

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto