Renault 19 16V com apenas 56 mil km. Está barato ou demasiado caro?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Hot hatch

Renault 19 16V com apenas 56 mil km. Está barato ou demasiado caro?

Antes do Mégane R.S. houve o Renault 19 16V. Este está à venda, parece acabado de sair do stand e custa menos que muitos utilitários.

Revelado em 1990, o Renault 19 16V acabou algo ofuscado pelo Clio Williams mas nem por isso deixa de ser um dos hot hatch emblemáticos da década de 90.

Por isso, quando surge à venda um exemplar com pouquíssimos quilómetros — como se tivesse acabado de sair da linha de produção — é sem surpresa que recebe um particular destaque.

Anunciado no site neerlandês Premium Classics, este Renault 19 16V saiu da linha de produção em 1993, correspondendo à versão pós-restyling.

A NÃO PERDER: Renault Twingo com motor Ferrari. A ideia que esteve na origem do Clio V6
Renault 19 16S
Em segundo plano um Clio Williams, o carro que ajudou a «ofuscar» o 19 16V. Premium Classics

No total contabiliza apenas 56 mil quilómetros percorridos em quase 30 anos, e visualmente aparenta ter percorrido bem menos. A pintura está imaculada bem como o habitáculo, razão pela qual os 14 950 euros pedidos por este Renault parecem um valor justo.

O Renault 19 16V

Antepassado do Mégane R.S., o Renault 19 16V tinha todos os ingredientes esperados para um hot hatch: um visual mais distinto, um comportamento dinâmico aprimorado e mais potência.

No capítulo visual destacavam-se as jantes de 15”, as saias laterais, o aileron traseiro e ainda, nesta versão pós-restyling, o capô com uma tomada de ar.

Já no interior eram os bancos e volante desportivos, o ar condicionado e ainda os vidros elétricos que mostravam que este Renault 19 não era igual aos restantes.

No campo da dinâmica — muito elogiada pela imprensa especializada da época — o Renault 19 16V valia-se da suspensão com uma afinação específica e dos travões de maiores dimensões.

VEJAM TAMBÉM: Emprestaram-me um Renault Clio Williams e fui para o Estoril

Contudo, era o seu motor que lhe permitia destacar-se. Originalmente com 140 cv, este 1.8 l com 16 válvulas naturalmente aspirado recebeu um catalisador e passou a debitar apenas 137 cv no pós-restyling, precisamente a potência oferecida nesta unidade.

Tudo isto permitia ao Renault 19 16V cumprir os 0 aos 100 km/h em 8,9s e alcançar os 215 km/h, números que hoje podem não impressionar, mas que faziam dele uma das propostas mais céleres do segmento aquando do seu lançamento.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançado o Renault Spider Renault Sport?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

No adeus aos Renault Sport, recordamos 5 dos mais especiais

Mais artigos em Notícias