Nova geração do Skoda Superb a caminho. O que vai mudar?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espias

Nova geração do Skoda Superb a caminho. O que vai mudar?

O novo Skoda Superb só vai ser apresentado em 2023, mas já se deixou ver nos testes de estrada na região dos Alpes.

A nova geração do Skoda Superb, que será revelada em meados de 2023, já se deixou apanhar em testes de estrada na região dos Alpes, com as fotos-espia a mostrarem uma «mula de testes» que mistura elementos da futura geração com a carroçaria da berlina atual.

O representante da Skoda no segmento D terá a companhia do futuro Volkswagen Passat na sua linha de produção, mas ao contrário do modelo da marca de Wolfsburgo, que só terá versão carrinha, o Superb vai continuar a estar disponível com duas carroçarias: berlina e carrinha.

Sendo uma «mula de testes», não é possível determinar todas as mudanças, mas a futura geração promete crescer um pouco, algo visível nos para-choques deste protótipo, mais proeminentes que no modelo atual.

A NÃO PERDER: Testámos o Skoda Enyaq iV 80 Sportline. O elétrico ideal para as famílias?
Fotos-espia-Skoda-Superb-Break © Razão Automóvel

 

Nova linguagem de estilo

Do ponto de vista estético é difícil antecipar o que vai mudar, não só porque estes protótipos de teste ainda contam com muitos dos painéis de carroçaria do Superb atual, mas também porque a Skoda prepara-se para revelar, ainda este ano, uma nova linguagem visual para a sua próxima geração de modelos.

Só daqui a alguns meses vamos começar a ver o novo Skoda Superb já com a sua nova «roupagem» vestida, que é como quem diz, já na sua versão final de produção.

Fotos-espia-Skoda-Superb-Break
Para-choques dianteiro é mais proeminente, sobretudo ao nível das entradas de ar laterais. © Razão Automóvel

E os motores?

Fabricada na Eslováquia (pela primeira vez não será na República Checa), a próxima geração do Skoda Superb continuará a assentar na plataforma MQB e continuará a estar disponível com motorizações Diesel e gasolina, sempre associadas a sistemas mild-hybrid de 48 V.

LEIAM TAMBÉM: Skoda Superb Break iV. O antídoto para os SUV familiares híbridos plug-in?

A somar a isto, estarão ainda disponíveis versões híbridas plug-in, associadas a um motor a gasolina, que terão uma bateria de maior capacidade que deverá permitir alcançar os 100 km de autonomia em modo 100% elétrico.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançada a Skoda Felicia Fun?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Os anos 90 também nos deram a Skoda Felicia Fun

Mais artigos em Notícias