Europa sem combustíveis fósseis em 2040, propõe o CEO da Audi

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Europa sem combustíveis fósseis em 2040, propõe o CEO da Audi

Para Markus Duesmann, o CEO da Audi, o futuro são os elétricos e por isso a Europa devia deixar os combustíveis fósseis já em 2040.

“Vamos ser corajosos como europeus e assumir a responsabilidade de desistir completamente dos combustíveis fósseis a partir de 2040”. Foi com esta frase que Markus Duesmann, o diretor executivo da Audi, deu a conhecer a sua visão acerca do futuro da mobilidade.

Foi durante a cimeira de sustentabilidade Ludwig Erhard Gipfel 2022, que o responsável pelos destinos da marca de Ingolstadt afirmou ainda: “Devemos apostar tudo nos veículos elétricos a bateria para a mobilidade individual”.

Duesmann apoia ainda a possibilidade avançada pelo governo federal alemão de terminar já no final do corrente ano com os incentivos aos híbridos plug-in, ao mesmo tempo que o criticou pelos cortes na taxação da gasolina e gasóleo, pedindo que haja clareza política no apoio aos elétricos: “as políticas têm de assegurar clareza tecnológica e reunir todas as forças”.

A NÃO PERDER: O filtro para partículas dos pneus da Audi não é instalado no automóvel
Audi Q4 e-tron

"Temos agora a oportunidade de nos tornarmos líderes do mercado mundial para a mobilidade elétrica e novas tecnologias, e de terminarmos com os combustíveis fósseis. É por isso que também suporto que o incentivo aos híbridos plug-in, que representa uma tecnologia de transição, termine na Alemanha no final deste ano."

Markus Duesmann, diretor executivo da Audi

Recorde-se que ainda antes da data proposta por Duesmann para o abandono dos combustíveis fósseis na Europa, já a Audi tem nos planos deixar de oferecer modelos com motor de combustão.

Segundo os planos da Audi, a partir de 2033 todos o seus modelos serão elétricos, sendo a única exceção os produtos comercializados na China, mercado no qual essa transição pode ocorrer um pouco mais tarde.

No seu todo, o Grupo Volkswagen planeia abandonar os motores de combustão na próxima década. A partir de 2035 o objetivo passa por não os comercializar na Europa, sendo que na China e nos EUA o abandono dos motores de combustão interna deverá ocorrer mais tarde.

Proposta pouco consensual

Apesar de o diretor executivo da Audi instigar as entidades europeias para que deixem os combustíveis fósseis a partir de 2040 a verdade é que nem todos os fabricantes automóveis europeus parecem interessados em abandonar por completo os motores de combustão neste prazo.

Uma delas é precisamente uma das principais rivais da Audi, a BMW. Enquanto o diretor executivo da Audi pede uma maior aposta nos elétricos, Oliver Zipse, diretor executivo da BMW, afirma que o mercado não está preparado para abandonar o motor de combustão e que é insensato fazê-lo de forma prematura.

Fonte: Automotive News

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Audi RS2?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

As carrinhas desportivas mais radicais de sempre: Audi RS2

Mais artigos em Notícias