Novo Honda HR-V «americano» não tem nada a ver com o «europeu»

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo Honda HR-V «americano» não tem nada a ver com o «europeu»

O novo Honda HR-V «americano» será vendido na Europa com outro nome, posicionando-se entre o HR-V «europeu» e o CR-V.

Enquanto por cá já conhecemos (e conduzimos) o Honda HR-V, do lado de lá do Atlântico só agora é que a marca japonesa revelou a versão norte-americana do popular SUV.

E apesar de partilhar o nome, o HR-V «americano» é totalmente diferente do HR-V «europeu», mas também será comercializado na Europa em 2023, mas com outro nome.

Posicionar-se-á acima do HR-V, assumindo-se como um C-SUV tendo assim como rivais modelos como o Peugeot 3008, o Nissan Qashqai,Renault Austral ou o Kia Sportage.

A NÃO PERDER: Honda com 3 novos SUV em 2023. Um 100% elétrico, um híbrido e outro híbrido plug-in
Honda HR-V EUA

Baseado no Civic

Enquanto o HR-V que já podemos comprar em Portugal recorre à plataforma GSP (Global Small Platform), a mesma que encontramos no novo Honda Jazz, o HR-V «americano» tem uma plataforma maior, partilhada com o novo Honda Civic.

Apesar de a Honda ainda não ter divulgado as suas dimensões, rapidamente se percebe que o HR-V «americano» é maior do que o HR-V «europeu», prometendo cotas de habitabilidade superiores.

No capítulo visual as diferenças face ao «nosso» Honda HR-V também são evidentes, começando logo pelo facto de o logótipo da marca não surgir na grelha como é usual nas propostas da Honda.

Honda HR-V EUA

Quanto ao interior, por enquanto ainda não tivemos qualquer vislumbre de como será, mas não apostaríamos contra a possibilidade de se aproximar visualmente daquele que vemos no Civic.

E os motores?

Também as motorizações que animam a versão norte-americana do Honda HR-V continuam no «segredo dos deuses». Contudo, e tendo em conta a proximidade técnica com o Civic, deverá partilhar com este as suas motorizações.

Assim sendo, nos EUA deverá vir equipado com um quatro cilindros naturalmente aspirado com 2,0 l de capacidade e 160 cv e ainda com um quatro cilindros em linha turbo, com 1,5 l e 182 cv.

Já na Europa, deverá apresentar-se com a motorização híbrida e:HEV — tal como no novo Civic.

Ou seja temos um motor de combustão que funciona, sobretudo, como gerador, combinado com dois motores elétricos, um dos quais está ligado ao eixo dianteiro através de uma transmissão de relação fixa (não existe caixa de velocidades, como acontece com a maioria dos 100% elétricos).

No caso do Civic, a potência máxima ascende aos 135 kW (184 cv) e o binário máximo aos 315 Nm. O motor de combustão consiste num quatro cilindros em linha com 2,0 l de capacidade, naturalmente aspirado, que funciona com o mais eficiente ciclo Atkinson.

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Honda CR-V?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos o Honda CR-V Hybrid. Diesel para quê?

Mais artigos em Notícias