Astara reforça-se para «enfrentar» os desafios da mobilidade

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado nacional

Astara reforça-se para «enfrentar» os desafios da mobilidade

Sucessora da Bergé Auto, a Astara reforçou a sua estrutura em Portugal. O objetivo? Liderar os novos desafios da mobilidade.

Representante em Portugal das marcas Aiways, Fuso, Isuzu, Maxus, Mitsubishi, Kia e Piaggio Commercial, a Astara (antiga Bergé Auto) reforçou a sua estrutura no nosso país.

Com Francisco Geraldes como administrador da Astara Portugal, as mudanças na estrutura da empresa resultam do seu compromisso com a criação de um ecossistema inovador orientado para as transformações do setor da mobilidade automóvel.

Assim sendo, o antigo Diretor de Vendas e Marketing da Mitsubishi e Fuso, Miguel Santos, passou a desempenhar as funções de Diretor de Marketing da Astara.

A NÃO PERDER: Maxus. Marca chinesa de comerciais chega a Portugal em abril

Outra das mudanças foi o reforço da equipa da Astara com Sebastião Serrasqueiro, que assume as funções de Diretor de Marketing Digital. Com passagens pela Guerin, onde foi Diretor de Vendas e Marketing, e pela LeasePlan, Sebastião Serrasqueiro tem como «missão» “alavancar o universo online, uma das prioridades estratégicas da companhia”.

Uma aposta feita de regressos

Este reforço da equipa da Astara também foi feito com base em alguns «regressos». Por exemplo, Fernando Antunes regressou à Kia para assumir o papel de Diretor de Vendas da marca, cargo que vai acumular com a Direção de Frotas do grupo.

Também António Rosa, regressa à empresa após quatro anos no Dubai, na GM, assumindo o cargo de Diretor de Vendas da Mitsubishi e Fuso.

Por fim, a Astara nomeou Joana Castro, cuja relação com o grupo se iniciou na Kia, no departamento de Marketing e Comunicação, e que vai assumir a comunicação institucional da Astara e das marcas que representa.

 

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Mitsubishi Eclipse Cross PHEV?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Agora só como híbrido plug-in. Testámos o Mitsubishi Eclipse Cross

Mais artigos em Notícias