Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

Futuro Mercedes-Benz Classe E «apanhado». O que esperar da nova geração?

O desenvolvimento da nova geração do Mercedes-Benz Classe E está em marcha e os protótipos de testes já foram apanhados. O que esperar?

Com novas gerações do Classe C e Classe S já conhecidas e em comercialização, a Mercedes-Benz já trabalha no novo Classe E, que vai receber uma nova geração em 2023.

Apesar do sucesso dos SUV, o Classe E continua a ser um dos pilares da da marca de Estugarda. Por isso mesmo, e apesar do modelo ter sofrido um facelift em 2021, os testes de estrada da nova geração já estão em marcha.

Como é habitual nesta altura do ano, o protótipo de testes do novo Mercedes-Benz Classe E foi «caçado» nas estradas geladas da Suécia, onde quase todas as marcas realizam os testes de inverno.

A NÃO PERDER: O «adeus» da Mercedes-Benz às carrinhas chega em 2030
Mercedes-Benz Classe E fotos-espia perfil © Razão Automóvel

O protótipo de testes apanhado exibe uma densa camuflagem que esconde quase tudo o que vai mudar nesta carroçaria, mas felizmente existem alguns detalhes a descoberto que nos permitem adivinhar que as mudanças para a geração atual do modelo serão grandes.

Na dianteira, os faróis parecem ser mais rasgados e contam agora com contornos luminosos arredondados por baixo da faixa de luz principal. A grelha apresenta-se maior, em largura e altura, o que se deverá traduzir num novo desenho.

No extremo oposto, o desenho triangular das óticas traseiras deve manter-se, mas a organização gráfica dos LED pode mudar.

LEIAM TAMBÉM: Mercedes-Benz: os números que a colocaram no pódio de vendas nacional em 2021

Outra curiosidade que estas fotos-espia desvendam são os puxadores escamoteáveis controlados de forma eletrónica, por oposição com os puxadores de porta manuais do Mercedes-Benz Classe E da geração atual.

Também, e apesar do anúncio de que as carrinhas na Mercedes-Benz deverão desaparecer ao longo desta década, a próxima geração do Classe E continuará a contar com uma carrinha, além da berlina.

Revolução interior

O futuro W 214, como é conhecido internamente, também vai evoluir ao nível do interior, adotando soluções que já conhecemos do Classe C e do Classe S. É de esperar, por isso, um ecrã tátil (do tipo tablet) a ocupar grande parte da consola central e outro ecrã atrás do volante, a assumir as funções de painel de instrumentos.

Mercedes-Benz Classe E fotos-espia perfil © Razão Automóvel

A somar a isto, a oferta em termos de assistentes de condução e de funções de condução autónoma também será reforçada. E a direção ativa do eixo traseiro também deverá ser uma realidade — como temos visto nos últimos lançamentos da marca, do Classe C ao EQS —, com o ângulo de viragem a oscilar entre os 2,5º e os 10º.

E os motores?

Quando aos motores, tudo indica que a oferta será em tudo semelhante à atual, que assenta em motores Diesel e gasolina de quatro e seis cilindros em linha, todos com tecnologia semi-híbrida de 48 V.

A somar a isto, podemos esperar uma aposta ainda maior nas motorizações híbridas plug-in, com versões a superar os 100 km de autonomia elétrica, tal como acontece, por exemplo, com o novo Mercedes-Benz Classe C 300 e.

Quando chega?

Ainda não há, naturalmente, qualquer indicação oficial por parte da Mercedes-Benz, mas prevê-se que o novo Classe E possa chegar ao mercado no primeiro semestre de 2023.

Sabe responder a esta?
Qual a potência da Mercedes-AMG E 53 4MATIC+ Station?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos a Mercedes-AMG E 53 4MATIC+ Station. O V8 da E 63 é mesmo necessário?

Mais artigos em Notícias