Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeos

Antes de ser destruído num crash test este protótipo do Rimac Nevera foi brincar na lama

Antes de ser destruído num crash-test, este Rimac Nevera de pré-série foi colocado à prova pelo fundador da marca, Mate Rimac, num terreno bem longe de ser o seu "habitat natural".

O Rimac Nevera até pode ser um hipercarro mas nem por isso “escapa” aos programas de crash test. Por isso mesmo, muitos dos seus protótipos (como os C_Two de que vos falámos há uns tempos) e exemplares de pré-série têm como destino final uma parede. O exemplar de que vos falamos hoje não é exceção.

Construído em 2021, este Nevera foi maioritariamente utilizado em eventos de demonstração, tendo até sido conduzido por alguns jornalistas. Foi também o responsável por bater o recorde do carro de produção mais rápido no quarto de milha.

Talvez por isto tudo, Mate Rimac não quis que este fosse destruído num crash test sem antes ter direito a uma “despedida”. Contudo, a última “viagem” deste Rimac Nevera de pré-produção foi tudo menos normal.

A NÃO PERDER: Quem disse que o Bentley Continental GT Speed não sabia “andar de lado”?

É que em vez de o usar numa qualquer pista ou aeródromo, o fundador da marca croata e responsável pelo futuro da Bugatti Rimac, decidiu levar este Nevera para fora de estrada.

O Nevera também anda de lado

Depois de ter começado por “atacar” uma estrada de terra com algumas folhas, Mate Rimac decidiu ir “brincar” com o Nevera para o local onde está a ser construída a futura sede da Bugatti Rimac.

O hipercarro com quatro motores elétricos (um por roda) e uma potência combinada de 1914 cv e 2360 Nm de binário fez drift e enfrentou lama como se de um carro de rally se tratasse, tudo isto ao mesmo tempo que foi evitando obstáculos e ganhando uma “pintura de lama” que dificilmente mais algum Nevera vai ostentar.

Depois de toda aquela diversão, resta “atirar” o hipercarro contra um obstáculo num crash test. Uma fase obrigatória do processo de desenvolvimento do modelo, que será limitado a 150 exemplares, equipados com uma bateria de 120 kWh, que permitirá, segundo a Rimac, uma autonomia de até 547 km (ciclo WLTP).

O preço base do Rimac Nevera deverá rondar os 2 milhões de euros.

Mais artigos em Notícias