Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Oficial. Hoje nasce a Bugatti Rimac que vai controlar os destinos das duas marcas

Depois de ter sido anunciada há quatro meses, a "joint venture" Bugatti Rimac entrou hoje oficialmente em atividade. Com Mate Rimac como diretor executivo, a nova empresa está sedeada na Croácia.

Após um «longo namoro», a Bugatti e a Rimac estão oficialmente juntas, com a «entrada em ação» da Bugatti Rimac, a joint venture sedeada em Sveta Nedelja, na Croácia, e que vai orientar os destinos de ambas as marcas.

Com Mate Rimac como diretor executivo, esta nova empresa está 55% nas mãos da Rimac com os restantes 45% a serem detidos pela Porsche AG. Quanto à Volkswagen, a antiga detentora da Bugatti, essa transferiu as ações que possuía para a Porsche para que a Bugatti Rimac pudesse ser uma realidade.

No total, a Bugatti Rimac conta com 435 funcionários. Destes, 300 trabalham em Zagreb, na Croácia, e 135 em Molsheim, em França, na fábrica da Bugatti. A estes juntar-se-ão ainda 180 funcionários localizados no centro de desenvolvimento de Wolfsburgo, na Alemanha.

A NÃO PERDER: Fábrica abandonada da Bugatti em Itália vai transformar-se num museu
Bugatti Rimac

Juntas, mas independentes

Apesar de a Bugatti Rimac gerir os destinos tanto da marca francesa como da marca croata, há algo que esta nova empresa tem feito questão de assegurar: tanto a Bugatti como a Rimac vão continuar a atuar como marcas independentes.

Assim sendo, ambas vão preservar não só as suas fábricas como os respetivos canais de vendas, mantendo-se também a oferta distinta de modelos. Contudo, neste ponto, o futuro guarda uma maior cooperação, estando previsto o desenvolvimento conjunto de modelos para ambas as marcas.

Bugatti Rimac
As sinergias já são a regra no mundo automóvel moderno e nem os hipercarros escapam. No futuro os modelos da Bugatti e Rimac deverão ser desenvolvidos em conjunto.

Acerca da Bugatti Rimac, Mate Rimac afirmou: “estou muito entusiasmado para ver que impacto a Bugatti Rimac vai ter na indústria automóvel e como é que vamos desenvolver hipercarros inovadores e novas tecnologias. É difícil encontrar uma combinação melhor para projetos novos e emocionantes”.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Bugatti EB110?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Bugatti EB110. O último Bugatti antes da era Volkswagen

Mais artigos em Notícias