Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo BMW Série 2 Active Tourer apresenta-se com grelha XXL e versões híbridas plug-in

Com um duplo rim de grandes dimensões e versões híbridas plug-in, a nova geração do BMW Série 2 Active Tourer confirma a confiança da marca alemã no segmento dos MPV

Mesmo não sendo um dos segmentos que mais cresce a nível global (antes pelo contrário), ainda há algumas marcas que apostam no segmento dos monovolumes. A BMW é uma delas, com a nova geração do BMW Série 2 Active Tourer.

O primeiro sinal de que estamos diante de uma nova geração surge logo no capítulo estético, onde o maior destaque tem de ser dado ao duplo rim de maiores dimensões e aos pilares dianteiros mais inclinados face ao antecessor, algo que ajuda a conferir ao Série 2 Active Tourer um visual mais desportivo.

Os mais atentos irão também reparar num gráfico de janela lateral esticado, nos puxadores das portas embutidos (a aerodinâmica agradece), nas óticas em LED mais finas (de série à frente e atrás) e nos pilares C mais estreitos.

A NÃO PERDER: BMW 545e xDrive. Um híbrido plug-in com genes de M5?
BMW Série 2 Active Tourer (13)

Além de tudo isto, as saídas de escape passaram a estar integradas na saia traseira e fora da vista em todas as versões. Há jantes de liga leve de 16” ou 17” de série, podendo, em opção, “crescer” até às 19”.

Interior não foi esquecido

Por dentro a evolução é evidente e segue as pautas definidas pelo recente BMW iX, assumindo uma tendência de simplificação do desenho e de redução do número de comandos físicos que é transversal a toda esta indústria.

Os elementos fundamentais são os finos ecrãs para a instrumentação (10,25”) e o infoentretenimento (10,7”), este ligeiramente curvo para uma mais fácil consulta dos dados por parte do condutor.

Temos ainda um apoio de braço “flutuante” com painel de controlo integrado e um espaço por baixo para ser usado como compartimento de armazenamento, enquanto a zona à sua frente abriga um amplo porta-copos e um novo slot para smartphones (que permite que os mesmos estejam visíveis e podendo, opcionalmente, ser carregados sem fios).

Mas não é só de estilo que é feito o interior do Série 2 Active Tourer. São vários os tipos de bancos e revestimentos disponíveis, existem opções como a regulação elétrica e a função de massagem e há até um novo airbag entre os bancos dianteiros.

LEIAM TAMBÉM: BMW 840d xDrive Gran Coupé testado. O devorador de quilómetros

Já no campo da habitabilidade, com os encostos dos bancos traseiros (que podem deslizar ao longo de calhas de 13 cm) na posição mais avançada, a capacidade da mala aumenta até 90 litros. Rebatíveis na proporção 40:20:40, os bancos traseiros permitem flexibilizar o transporte de carga e de passageiros, com o volume da bagageira a variar de 470 a 1455 litros (no 218i e 218d) e de 415 a 1405 litros no 220i e 223i Active Tourer.

O portão traseiro de acionamento elétrico e automático é de série, podendo o gancho de engate de reboque de reboque ser encomendado como opcional.

Infoentretenimento em alta

Além do visual totalmente renovado, o novo BMW Série 2 Active Tourer destaca-se ainda pela adoção do novo sistema de controlo iDrive (BMW 8), sendo o primeiro modelo compacto da marca bávara a usar este sistema.

Com novos gráficos e uma diferente “arrumação” dos menus, este sistema oferece ainda um “Assistente Pessoal Inteligente” com mais funções. A navegação é feita com base nos dados da Cloud e este sistema conta ainda com uma câmara interna que permite tirar fotos durante a viagem (e enviá-las para o smartphone) e com um novo cartão eSIM preparado para funcionar com 5G.

Eletrificado e com até 218 cv

São quatro as motorizações das versões de tração dianteira, oscilando entre os 136 e os 218 cv, com a caixa automática de dupla embraiagem e sete velocidades Steptronic a ser agora de série em todos os Série 2 Active Tourer (na anterior geração havia versões com caixa manual de seis velocidades e caixa automática de oito velocidades com conversor de binário).

Entre os principais destaques saliente-se o novo sistema de dupla injeção de todos os motores a gasolina e a nova versão do sistema mild-hybrid de 48V do 223i e 220i, onde um motor elétrico integrado na transmissão automática complementa o motor de gasolina com um “empurrão” de 19 cv com o rendimento máximo total a ser de 218 cv no 223i (204 cv + 19 cv) e de 170 cv no 220i (156 cv + 19 cv).

As versões 218i (136 cv) e 218d (150 cv) estão também disponíveis desde o lançamento, mas será preciso esperar até ao próximo verão pelas variantes híbridas plug-in, que prometem mais dinamismo e, claro está, a possibilidade de circular em modo 100% elétrico.

A NÃO PERDER: Audi Q4 Sportback e-tron já chegou a Portugal. Todos os preços

Como seria de esperar, os engenheiros alemães também fizeram algumas melhorias no chassis, que dispõe de vias mais largas, função de limitação de deslizamento das rodas (que melhoram a tração e a estabilidade direcional) e sistema de travagem integrado, todos de série. Já os amortecedores com levantamento na suspensão dianteira são opcionais, tal como acontece com a suspensão adaptativa M (que inclui a seleção da frequência de amortecimento, direção desportiva e uma redução de 15 mm da altura ao solo).

Com chegada ao mercado prevista para o primeiro trimestre de 2022, ainda não são conhecidos os valores pelos quais o novo BMW Série 2 Active Tourer será comercializado em Portugal.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do BMW 333i (E30)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

BMW 333i (E30). O «primo do M3» que pouca gente conhece

Mais artigos em Notícias