Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Insólito

Depois da velocidade, vêm aí “radares” para o ruído?

Ao que parece, em França já se está a testar um sistema de "radar de ruído" para detetar os veículos que desrespeitem restritivas leis anti-ruído.

Na mira da União Europeia há algum tempo, o ruído dos automóveis e motociclos pode vir a ser fiscalizado como o excesso de velocidade, estando para tal a ser já testado um “radar de ruído”.

Um dos países que parece estar mais empenhado na pesquisa de um sistema de fiscalização do ruído emitido pelos veículos é a França, estando até instalados em Paris sistemas de deteção de ruído desde 2019.

Até agora praticamente inoperacionais, estes sistemas preparam-se para entrar em ação não só na capital francesa como em Nice, Lyon, Bron e nos subúrbios parisienses de Rueil-Malmaison e Villeneuve-le-Roi.

LEIAM TAMBÉM: Aumentem o som! “Rev battle” entre os V10 do Lexus LFA e Porsche Carrera GT
Radar Lisboa 2018
Quando os “radares” de ruído entrarem em vigor não nos admirávamos que os túneis fossem dos primeiros locais a recebê-los.

Estes sistemas funcionam exatamente como os radares de velocidade, tirando uma fotografia ao veículo transgressor sempre que é detetado um nível de ruído superior ao permitido.

A lei por trás das medidas

Na base da “caça ao ruído” dos veículos com motor de combustão está o Regulamento N.º 540/2014, regulamento esse que trata de tudo relativo ao nível sonoro dos veículos a motor e dos sistemas silenciosos de substituição.

Tal como vos explicámos há uns tempos num artigo dedicado a este tema, o Regulamento N.º 540/2014 não só coloca limites ao ruído que automóveis ligeiros e pesados poderão emitir como define metodologias de teste para medir o ruído. Já os pneus têm os seus limites de ruído previstos pelo Regulamento N.º 661/2009.

No caso do “radar” de ruído, o seu principal foco será o som emitido, principalmente, pelos sistemas de escape, componente várias vezes alvo de alterações que, caso estes “radares” se disseminem, começarão a custar bem mais caro.

Ainda à espera de aprovação, estima-se que estes sistemas entrem “em ação” algures entre 2022 e 2023.

Fonte: Motomais.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o protótipo Porsche C88?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

C88. Fica a conhecer o “Dacia Logan” da Porsche para a China

Mais artigos em Notícias